Saúde
novembro 3, 2013 postado por Li Kuvasz


Síndrome da Ansiedade de Separação (SAS) em cães

O que é síndrome da ansiedade de separação (SAS) em cães?

A síndrome da ansiedade de separação (SAS) é um conjunto de comportamentos apresentados por alguns cachorros quando são deixados sozinhos. É um dos problemas de comportamento mais comuns, que muitas vezes acaba sendo reforçado pelo próprio dono cuja ausência se transforma em um transtorno psicológico para o cachorro.

A síndrome da ansiedade de separação pode ser desenvolvida em filhotes retirados prematuramente de suas mães e irmãos e provavelmente, a síndrome pode ter sido reforçada pelos proprietários do cachorro logo nas primeiras semanas em casa. Outra ocorrência comum observada em cachorros com a SAS são filhotes descendentes de cães com histórico da síndrome da ansiedade de separação, o que pode significar que haja uma co-relação genética.

Em casos de filhotes de cachorro que iniciaram suas vidas em abrigos, também é muito comum o surgimento da síndrome da ansiedade de separação, devido ao fato de terem sofrido algum tipo de abuso na infância, rejeição materna precoce, falta de estimulo e socialização do filhote, má saúde materna, problemas de personalidade do dono, também são alguns dos fatores que desencadeiam a síndrome da ansiedade de separação. Animais mais velhos com síndrome da ansiedade de separação podem ter problemas em mudar para uma casa nova, problemas em aceitar outros animais de estimação, crianças, bebês e situações novas em geral. Mas embora ainda não se conheçam as causas exatas que desencadeiam a síndrome da ansiedade de separação, alguns fatores de risco são conhecidos. Animais afetados tendem a pertencer a famílias que são muito apegadas aos seus cachorros. A doença geralmente se desenvolve após um estresse como morte ou doença na família, ou uma mudança significativa na rotina do cachorro, como um novo bebê ou outro animal de estimação ou mesmo mudanças na estrutura familiar como casamento, mudança de filhos mais velhos, divórcio entre outras causas certamente são fatores que podem levar o cachorro a desenvolver a síndrome da ansiedade de separação.

síndrome da ansiedade de separação (SAS) em cães

síndrome da ansiedade de separação (SAS) em cães

A Síndrome da Ansiedade de Separação tem adquirido um volume bem considerável de casos nos dias de hoje, devido ao ritmo atribulado de nossas vidas modernas, e a transferência afetiva que as pessoas projetam em seus cachorros, criando seus pets como se eles fossem crianças humanas.

Cada vez mais trazemos os nossos cachorros para dentro de nossa casa compartilhando conosco os cômodos da casa, cama e até alimentos, porém mesmo tendo um contato tão próximo aos nossos companheiros, os cães, nós, necessitamos sair para o trabalho e demais compromissos, e na correria de nossas vidas, em alguns momentos, aquele cachorro que sempre teve você dando muita atenção e carinho, de repente, se sente meio deixado de lado, a partir deste momento ele começa a desenvolver uma angústia muito grande quando você se prepara para sair, sem perceber você transformou aquele cachorro em um ser extremamente dependente e sua ausência e este sentimento de medo, provocará nele reações nada agradáveis para você e para ele também. Isto é, a síndrome da ansiedade de separação!

SINTOMAS DA SÍNDROME DA ANSIEDADE DE SEPARAÇÃO (SAS) EM CÃES

Os sintomas da síndrome da ansiedade de separação são os mais variados, alguns cachorros até fazem automutilação, passam a ter comportamentos destrutivos roendo e mordendo objetos, móveis, portas, roupas, fios, paredes. Cavam tanto a terra como móveis incluindo estofados. Podem ter comportamentos depressivos não bebendo água e nem comendo na sua ausência. Necessidades em locais inapropriados como sofás, camas. Latidos, uivos e choros em excesso, depressão e também hiperatividade, são alguns dos sintomas frequentemente observados em cães que apresentam a SAS.

Portanto se seu cachorro apresenta alguns dos comportamentos descritos acima, é muito importante procurar um veterinário de sua confiança, pois existe uma grande chance de seu cachorro ter desenvolvido a síndrome da ansiedade de separação.

DIAGNÓSTICO DA SÍNDROME DA ANSIEDADE DE SEPARAÇÃO (SAS) EM CÃES

A síndrome da ansiedade de separação poderá ser diagnosticada em cachorros de qualquer raça, sexo ou idade, ocorrem mais em cães agitados e possessivos podendo ser diagnosticada em um momento pelo qual o cachorro tenha passado por um trauma, tempestades, fogos, a mudança do estilo de vida do proprietário, passando a ter menos tempo juntos, a chegada de um bebê, ou um novo animal de estimação. Geralmente as queixas são levadas ao veterinário que conversando com o dono identificará se realmente trata-se de uma SAS.

Eu gosto de acompanhar programas que ensinam a resolver problemas comportamentais em cães, e já vi uma situação enfrentada pelo especialista César Millan que após todas as tentativas sem resultado positivo, enviou o cachorro para fazer uma bateria de exames no qual detectou um distúrbio cerebral que causava dores horríveis, epilepsia e demais sintomas que eram confundidos com mau comportamento, depois de diagnosticado e tratado o cachorro voltou a ter uma vida normal acompanhada de medicamentos capazes de dar uma vida melhor ao cão.

TRATAMENTO DA SÍNDROME DA ANSIEDADE DE SEPARAÇÃO (SAS) EM CÃES

  1. – identificar o que levou o cachorro a desenvolver a síndrome da ansiedade da separação;
  2. – identificar em nós o que estamos fazendo que esta reforçando o comportamento do cachorro;
  3. – prática de atividades físicas, passeios, brincadeiras, adestramento etc.;
  4. – fazer um exercício de sair várias vezes ao dia, iniciando com 15 minutos e retornando, depois 20 minutos, meia hora e assim por diante várias vezes ao dia e retornando para ele entender que você não o esta abandonando;
  5. – sempre que retornar não dar demasiada atenção, principalmente se ele estiver muito eufórico, o ideal é ignorá-lo e somente depois que o cachorro se acalmar, dar atenção a ele;
  6. – deixar um rádio ligado;
  7. – simular uma saída, se arrumar várias vezes e não sair;
  8. – fazer da sua saída algo agradável, deixando aquele brinquedo que ele tanto gosta ou uma roupa com o seu cheiro.

 

Para evitar a síndrome da ansiedade de separação é importante praticar a independência do seu cachorro, dar afeto nos momentos certos não fará ele gostar menos de você, criará sim um vinculo mais saudável para ambos. Nas situações em que ele apresentar um comportamento sintomático, nunca dê broncas, isto causará mais medos e ele não entenderá o motivo da bronca.

Enfim, todos os tipos de excessos na vida causam mal, pratique um amor equilibrado, será saudável para todos. E certamente irá garantir que seu cachorro não seja mais uma vítima da síndrome da ansiedade de separação.

Veja + Sobre Síndrome da ansiedadade de separação (SAS) em cães

Saiba + Sobre Síndrome da ansiedadade de separação (SAS) em cães

SÍNDROME DA ANSIEDADE DE SEPARAÇÃO (SAS) EM CÃES ATENDIDOS NO HOSPITAL VETERINÁRIO DA UNICASTELO, FERNANDÓPOLIS, SP

Saiba + Sobre sobre seu peludo aqui no Blog do Cachorro

Tudo sobre cuidados e saúde dos cachorros

Por que os cachorros comem grama?

Eca… Meu cachorro comeu cocô

10 Coisas que você não sabia sobre o seu cachorro

Cachorro pode comer chocolate?

Pão – Cachorro pode comer pão?

Coleira – Como passear de coleira com o seu cachorro

Buscar e devolver a bolinha – Ensine o seu peludo!

Cachorro não pode comer – Alimentos que fazem mal para os cachorros

Cachorros cavam – Mas porque os cachorros cavam?

Quantas vezes devo alimentar meu cachorro?

Ensinando o cachorro a sentar – Comandos básicos – Parte 1

Cachorro pequeno – Tamanho não é documento

Vacina para cachorro – Esquema de vacinas para cachorros filhotes

Meu cachorro está gordo?

Morangos na dieta – Cães podem comer morangos?

Veneno de Rato – Intoxicação por veneno de rato em cães

Cachorros podem beber leite?

Tosa – Tosar ou não tosar o meu cachorro?

Tipos de tosa – Principais tipos de tosa para cães

Displasia coxofemoral em cães

Bicheira – Saiba como prevenir e tratar a bicheira

Insetos, picadas e mordidas em cachorros – O que fazer?

Leptospirose canina – Entenda melhor a leptospirose

Cinomose – Sintomas, Diagnóstico e Tratamento

Necessidades no lugar certo – Como ensinar meu cachorro?

Conjuntivite em cães – Saiba como tratar seu cachorro

Banho – De quanto em quanto tempo devo dar banho no meu cachorro?

Carrapatos – 10 Maneiras de manter seu cachorro protegido e livre dos carrapatos

Calor – Cuidados com os cachorros no verão

Porte do cachorro – De que tamanho meu cachorro vai ficar?

Problemas de visão em cachorro

Prisão de ventre – Constipação intestinal em cachorro

Gastroenterite canina – Causas, sintomas e tratamento

Plano de saúde para cachorro

Cuidados com o cachorro no inverno

Hotel para cachorro – Onde deixar o meu cachorro?

Cachorro e gravidez, pode?

Cachorro com medo de fogos? Aprenda a controlá-lo!

Os perigos da ração industrializada para cachorros

Como convencer os adultos a ter um cãozinho em casa

Brinquedos para cachorro – faça você mesmo

Como limpar xixi de cachorro?

Minha família está pronta para adotar um cachorro?

Necessidades no lugar certo

Veja também no Blog do Cachorro:


Comentários

Colunista

Sou apaixonada por cachorro, não consigo imaginar minha vida sem eles. É muito bom poder falar sobre nossos amigos peludos aqui, crio Kuvasz e Norfolk Terrier, e será muito prazeroso dividir aqui nossas experiências.

Ver artigos de Li Kuvasz