Pit Bull – American Pit Bull Terrier

Raça American Pit Bull Terrier

Raça Pit Bull

Pit Bull ou American Pit Bull Terrier, é um cachorro de tamanho médio, robusto e dinâmico que aparenta muita auto confiança e possui uma força bem maior do que qualquer cachorro de seu tamanho, também é musculoso e muito ágil.

O Pit Bull tem uma cabeça larga e uma aparência bochechuda onde ostenta uma mandíbula poderosa, que lhe confere a fama de cachorro perigoso. Na verdade o pit bull é um cachorro entusiasmado com todas as coisas e tem muita vontade de agradar sua família. É um cão de companhia notável e ama crianças.

O Pit Bull apresenta um pescoço musculoso e muito bem definido que se estende até o tórax, largo e definido. A aparência do Pit bull é de um cachorro atarracado que contradiz sua aparência o fato de conseguir ser impressionantemente ágil, mesmo não sendo um cachorro muito grande. A raça possui uma força incontestável, é muito comum que os Pit Bulls apresentem certo nível de agressividade em relação a outros cães, e por terem um físico visivelmente poderoso, é lógico imaginar que esta raça não é para qualquer tipo de proprietário. Pit Bulls precisam ser socializados intensamente desde filhotinhos. A raça apresenta pelagem curta, espessa e brilhante, a cauda afina em direção a ponta, e existe uma incrível variedade de cores.

American Pit Bull Terrier

Raça American Pit Bull Terrier

 

 

O American Pit Bull Terrier é um cachorro elegante e está sempre muito atento a tudo que acontece ao seu redor  é um cão de família, muito utilizado para guarda, mas sem dúvida um grande companheiro devotado e completamente apegado ao seu dono. O Pit Bull não é reconhecido nem pela Federação Cinotécnica Internacional (FCI), nem pelo American Kennel Club é reconhecido apenas pelo United Kennel Club.

A raça descende dos antigos mastins  que também foram utilizados pelos antigos romanos em batalha. A raça foi desenvolvida a partir da raça mastiff que desde o ano 700 eram indistintamente chamados de “Bulldog”.

No final do século XIX, graças à inclusão de sangue “terrier” de diferentes raças, eles foram se desenvolvendo até chegar nas raças de cachorro que conhecemos hoje como American Staffordshire Terrier e todos os American Pit Bull Terrier.

Em 1898, foi fundado o United Kennel Club que imediatamente aceita cães de combate, que haviam sido estritamente proibidos na Inglaterra. Um dos cães utilizados em combate foi justamente essa raça, o que foi muito divulgado pela UKC. Em 1909 veio a primeira associação do American Pit Bull Terrier.

Ao longo do tempo, e especialmente nos últimos anos, os American Pit Bull Terriers desenvolveram muitas polêmicas e crenças sobre a agressividade e mandíbulas particularmente poderosas. Ao contrário do que você pode pensar, o American Pit Bull Terrier é uma raça confiável, estes cães não confirmam a fama de atitudes hiperagressivas. Mesmo assim não dá para dizer que seja um cão de caráter adequado para todos.

Origem e História da Raça Pit Bull

As origens do Pit Bull são de fato antigas e tem suas raízes no grupo dos mastiffs usados como guardiães na Inglaterra na Idade Média, pois possuíam uma constituição tão forte e maciça que eram capazes de parar a pessoa perseguida até a chegada do seu mestre.

Antes devemos, no entanto, mencionar que a criação de cães de combate, dos romanos até os britânicos, que durante séculos, deram origem à arena de luta: não só entre os cães, mas também com os animais de todos os tipos e tamanho, constitui um período histórico que gira em torno dos séculos XVII e XVIII e consiste no fato de que uma raça não poderia ser distinguida da outra com segurança. Outro problema com relação a história do American Pit Bull Terrier é o incontável número de nomes atribuídos a um mastim, ágil e forte, apto a lutar.

Assim, ao longo do século XVI, os cães de briga foram genericamente chamados Mastiff, enquanto que no século seguinte o termo preferido pelas pessoas daquela época era Bulldog para determinar com mais precisão o mastiff usado para combater touros.

Para complicar as coisas um pouco mais, cada região da Grã-Bretanha, que seria o berço da primeira linhagem desses cães, onde suas linhagens form entrecruzadas durante séculos para selecionar aqueles mais adequados às necessidades específicas do momento, não seguiam nenhum tipo de critério que determinasse uma aparência específica. Então frequentes cruzamentos entre o Bulldog e Bandog e depois novamente entre Bulldogs e terriers diversos, incluindo o Terrier Black and Tan ou seja, o grupo mais importante de quem o atual Pitt Bull se originou. Após os anos 1800, lutas entre cães, touros e ursos foram proibidos na Grã-Bretanha, em 1829 o Bulldog já não corria mais o risco de ser motivo de preocupação. Infelizmente, neste período, houve uma proliferação de arenas clandestinas onde se faziam lutas de cães contra cães. E começaram a procurar desenvolver um cão mais ágil e rápido. Assim nasceu o Bull Terrier, no final do século o American Pit Bull Terrier era robusto e ágil apesar de suas diferentes cores e tamanhos diversos traírem suas origens.

No final dos anos 800 existiam dois tipos diferentes de cães que eram ambos nascidos a partir da Bull Terrier um primeiro, apropriado para exposições, foi chamado English White Terriers  e  o outro cão era o Pit Bull Terrier, que foi utilizado a arena de combate. Para entender melhor o caminho percorrido pelo American Pit Bull Terrier devemos, observar os acontecimentos ocorridos nos Estados Unidos.

Neste país, o American Pit Bull Terrier, chamado também neste caso, com nomes diferentes, como Bull e Terrier Half, e Half, Cão Pit, Terrier Yankee, e outros, Sua história inicia no século XVIII, levando com ele toda trilha de desconfiança da Inglaterra que havia marcado a raça durante as últimas décadas. Joseph Colby, criador de American Pit Bull Terrier escreveu que “desde o início da criação, esta raça já possuía uma reputação injusta devido a suas habilidades de luta e as características dos antigos proprietários”

Em resumo, as pessoas que viram a luta entre cães como uma fonte de diversão e até mesmo uma forma questionável de seleção das qualidades de força e resistência da raça, abraçaram a moda do Pit (arena) do Velho Mundo, tornando o Novo Mundo uma segunda casa para o modismo da época. Entre os anos de (1846-1932) existiu um órgão oficial de comunicação, onde eram inseridas as datas e os resultados das lutas de cães. Em Nova York, por exemplo, a luta entre cães foi proibido em 1856, obrigando os organizadores a mudar-se para os subúrbios. Esta situação começou a ficar desconfortável para o governo americano e surge uma nova organização disposta a proteger os novos filhotes nascidos. Assim nasceu, em 1909, a American Dog Breeder Association (ADBA), e com ela o único livro de origens para aceitar apenas os cães de raça American Pit Bull Terrier.

Conforme os anos passaram alguns americanos forçaram o reconhecimento da raça, a fim de melhorar a reputação negativa que os seguia. Então, em 1936, o AKC reconheceu alguns American Pit Bull Terrier nomeando-os American Staffordshire Terrier. A partir de então esta raça foi dividida.

A criação do American Pit Bull Terrier foi amplamente discutida nas últimas décadas do século passado. Eles fizeram muitos discursos sobre a sua natureza agressiva e consequentemente o seu alto grau de perigo em relação a outros cães e, acima de tudo, aos humanos. Além disso, grupos de bem-estar animal e membros do parlamento tentaram introduzir uma nova legislação que, de alguma forma iria restringir ou até mesmo proibir a reprodução.

Ainda hoje estão arrecadando muitas assinaturas ao redor mundo a favor de reafirmar o  “não” a uma raça que ainda goza de reconhecimento pela Federação Cinológica Internacional. O American Pit Bull Terrier é uma raça de origem muito antiga, com um gigantesco buraco em sua história e com uma fama negativa da qual a raça não merece ser responsabilizada. Mas sim os humanos que a desenvolveram para satisfazer seus ideais de diversão.

Temperamento do Pit Bull

O American Pit Bull Terrier é um cão de médio porte que da uma impressão de grande poder e agilidade e certamente possui uma grande força em comparação com o seu tamanho. Sua andadura aparenta uma constituição sólida, muito musculoso e mesmo assim, muito ágil. De hábitos elegantes esta raça observa a tudo ao seu redor. Sua expressão é determinado e séria.

O American Pit Bull Terrier traz consigo a personalidade de seus antepassados e também sua coragem indomável. O American Pit Bull Terrier é uma raça de cachorro que se apega particularmente a uma pessoa da família. Esta pessoa será o seu único pensamento ao longo de sua vida. Ele é um cachorro muito ágil e se movimenta impressionantemente rápido. O American Pit Bull Terrier é um cão forte, rústico e sua coragem e desempenho são  impressionantes. O American Pit Bull Terrier pode ser um cão de guarda destemido e ao mesmo tempo ser muito bom amigo para fazer companhia para família. É um ótimo companheiro para crianças, mas deve ser socializado desde cedo com os pequenos, pois as vezes pode ser um pouco bruto em suas brincadeiras com crianças menores, por isso é sempre importante que as brincadeiras entre cães de qualquer raça e crianças menores, sejam sempre supervisionadas por adultos. É importante ressaltar que com relação ao bom convívio com crianças, as histórias sobre  maldade e crueldade que são atribuídas ao American Pit Bull Terrier não são absolutamente verdadeiras.  É claro que, assim como muitas outras raças, foi selecionado por décadas para aprimorar somente seu instinto de luta, mas esta conduta só poderá aflorar através de  manipulação humana.

Mitos sobre o Pit Bull

Muitas pessoas ficam horrorizadas quando alguém fala o nome da raça, como se tratasse de um cão basicamente assassino e com sérios problemas de personalidade. Isso não é de forma alguma verdade. Muitos cães que aparecem nos noticiários como sendo da raça Pit Bull, na verdade não são nem mesmo cães de raça pura. Infelizmente a raça foi desenvolvida para combate, mas independentemente desta característica, muito da fama atribuída para estes cachorros está equivocada.

  • Pit Bull é um cão feito em laboratório?

Nenhuma raça canina foi criada em laboratório, como explicado na história da raça, no passado as pessoas utilizavam cães para lutar contra touros e também contra outros cães, era um esporte na época e estes cães foram adquirindo a aparência que têm hoje através de entrecruzamentos de raças, que é na verdade, foram desenvolvidas todas as raças de cães, através de uma seleção de qualidades realizada pelos criadores.

  • É verdade que o Pit Bull pode atacar os próprios donos?

Cães que são criados desde filhotinhos, sem ser mal tratados, que recebem educação e carinho da forma correta, que o proprietário impõe limites de forma consistente, sabendo liderar seu cachorro sem agredir ou machucar, passam a ser respeitados como líder pelo cachorro, neste caso, um Pit Bull jamais atacaria seus donos, da mesma maneira que qualquer outro cão de qualquer outra raça, ou mesmo sem raça definida. Cães que atacam seus donos, em geral, são criados por pessoas que personificam seus cães, tratando-os como crianças, o que na linguagem dos cachorros é considerado fraqueza e ele acaba compreendendo que é necessário impor sua condição de liderança sob seus donos. Ou comportamentos agressivos podem se manifestar em cães que já possuem algum desvio de comportamento, por terem sofrido algum trauma que transformou o medo em um comportamento agressivo (já falamos a respeito de agressividade em cães motivada pelo medo, se tiver interesse em saber mais sobre este assunto acesse: Medo e agressividade em cães). Outra possibilidade que leva um cachorro a agressividade é por motivo de dor física, motivada por alguma doença. Portanto a resposta para esta pergunta é não, um Pit Bull não pode atacar seus próprios donos. No entanto quem possui um cão desta raça deve estar ciente da força da mandíbula e da cautela necessária durante as brincadeiras.

  • Não é recomendado ter um Pit Bull em casa com crianças?

Tudo depende da criação do cachorro. Não é prudente permitir que crianças pequenas fiquem junto com um cachorro Pit Bull sem a supervisão de um adulto, afinal, crianças podem acabar machucando o cachorro e ambos podem acabar se machucando. Entretanto não é correto afirmar que exista uma contra indicação para convivência entre crianças e Pit Bulls, esta é uma raça de cães que adora crianças, cabe a família considerar como é a relação entre o cachorro e a criança e estabelecer limites para ambos. Na verdade, não é muito diferente da relação de qualquer cachorro com qualquer criança.

  • Pit Bulls são mais perigosos com pessoas ou com outros animais?

O Pit Bull não representa nenhum perigo para pessoas, que como já falado acima, saibam impor sua liderança ao seu cachorro. Na verdade são cachorros bastante alegres e carinhosos e adoram a companhia de pessoas. Muitos donos de Pit Bull dizem que eles não são bons cães de guarda, pois adoram pessoas e não demonstram nenhuma reserva com estranhos. No entanto, a raça foi desenvolvida para combate e por isso, eles possuem um instinto muito forte que dificulta a convivência com outros animais de estimação. No entanto, não existe uma regra e muitos cães desta raça conseguem conviver com outros cães e até gatos em harmonia. Para isso é necessário  empenho da família e também de pessoas preparadas para lidar com este tipo de socialização precoce.

Deixando de lado seu passado de luta o American Pit Bull Terrier é agora muito popular como cão de companhia, e pode ser um cão muito bom para a defesa pessoal e como guarda da propriedade. Embora muitas vezes tenha estado em manchetes de jornal de forma bastante negativa, American Pit Bull Terrier se for bem socializado como qualquer outro cachorro, pode ser um animal de estimação incrível. Nos EUA o American Pit Bull Terrier tem sido uma raça escolhida para participar de terapia animal que utiliza animais de estimação para reabilitar pessoas com os mais diferentes tipos de enfermidades, justamente devido ao seu bom caráter.

O American Pit Bull Terrier é realmente um cãozinho cheio de vitalidade. Bom, obediente, e com capacidade de sentir a vibração e o humor das pessoas a sua volta.

Como cuidar do Pit Bull

Se não forem bem socializados desde cedo com outros cachorros podem ser agressivos com outros cães. American Pit Bull Terrier é um cachorro resistente a doenças, podem viver ao ar livre, mas no inverno, é importante que tenha um abrigo aquecido, em geral, esta raça vai preferir morar dentro de casa o mais próximo possível de seu dono.

O Pit Bull precisa muitos de exercícios físicos como caminhadas regulares, já falamos aqui no blog a respeito da importância das caminhadas para um cachorro e se você for proprietário de um exemplar desta raça, ou está pensando em adquirir um filhotinho, é muito importante estar ciente da necessidade de passear com ele regularmente. Leia: Por que passear de coleira com meu cachorro?

Se você tem um terreno grande com jardim, os passeios de coleira são menos importantes, mas você precisará dar atenção ao seu cachorro promovendo brincadeiras e  exercícios mentais. Esta não é uma raça de cachorros que possa viver sozinha, longe de sua família, eles precisam de convivência com pessoas, carinho e proximidade para serem cães equilibrados e carinhosos. Quando você isola um cão desta raça, pode ter muitos problemas de comportamento que variam desde desobediência até agressividade.

Como todos os terriers, os Pit Bulls são cães cavadores, por isso é importante reforçar as cercas de alambrado com bases em concreto ou enterrar a cerca sob a terra e realizar uma manutenção constante para evitar fugas.Cercas elétricas não são adequados para esta raça, seu Pit Bull Terrier irá ignorar o choque. Outro problema importante para quem tem casas com cercas é que quando ele enxergar outro cão se aproximando de seu território, na cabeça do cachorro, a falta de uma barreira sólida, ou seja, de um muro fechado e sem visão, significa que outros cães podem entrar no quintal, o que pode levar o cachorro a ficar estressado.

O American Pit Bull Terrier tem a tendência de ganhar peso se não se exercitar devidamente, seu pelo é curto denso e brilhante e não possui sub pelo, deve ser escovado com uma escova de cerdas macias, para não machucar a pele, aumentando a frequência, especialmente durante a muda que é sazonal, ou seja ocorre duas vezes ao ano, geralmente no outono e na primavera. Não necessita de banhos frequentes.

Saúde do Pit Bull

  • O Pit Bull e as alergias: O Pit Bull Terrier geralmente é um cão saudável, mas pode desenvolver alergias causadas ​​por agentes alérgenos ambientais como pulgas, grama ou pólen. Alergias também podem derivar de alguns tipos de alimentos, mas é menos comum. Os sintomas das alergias podem variar desde coceiras e desconforto e infecções secundárias que podem se desenvolver no tecido lesionado, até problemas como renite alérgica (já falamos a respeito de rinite alérgica em cães, se quiser sabe mais sobre este assunto acesse: Rinite alérgica em cães).
  • O Pit Bull e o hipotireoidismo: Esta é uma disfunção da glândula tireoide que faz com que o cachorro possa ter ganho de peso, pelagem rala, problemas reprodutivos etc. Ocorre geralmente em cães de meia-idade e pode ser controlada com medicação diária que deve ser dada durante toda a vida do cão, (já falamos a respeito de rinite alérgica em cães, se quiser sabe mais sobre este assunto acesse: Tireoide canina)
  • O Pit Bull e as doenças cardíacas: Doença cardíacas também afetam a raça Pit Bul de diversas formas,uma das doenças cardíacas registradas em exemplares desta raça é a estenose aórtica. Estenose aórtica é um estreitamento da válvula aórtica, essa válvula é a que permite o fluxo de sangue desde o ventrículo esquerdo do coração até a aorta. A estenose aórtica é uma cardiopatia congênita, ou seja, é algo que o cão herda de seus pais. Alguns cães não têm quaisquer sintomas desta mal formação, enquanto outros podem demonstrar pouca energia ou até mesmo sofrer de morte súbita. Converse com seu veterinário para saber se é interessante realizar, um raio-x de tórax e um eletrocardiograma pode confirmar o diagnóstico, caso seu Pit Bull apresente algum sinal de cansaço físico.
  • O Pit Bull e a displasia coxo femoral: Displasia Coxo femoral é uma anormalidade, muitas vezes de origem genética das articulações do quadril, causando dor e incapacidade de se movimentar. Como todas as raças de cachorros o O Pit Bull também está predisposto a apresentar problemas deste tipo, por isso é importante checar com os criadores os laudos radiográficos de displasia dos pais antes de adquirir um filhote (já falamos a respeito de rinite alérgica em cães, se quiser sabe mais sobre este assunto acesse: Displasia coxofemoral em cães).
  • Outras doenças: Outras doenças podem acometer o Pit Bull, mas estas doenças não possuem atualmente exames de rastreio genético que possam ser realizados pelos criadores a partir dos pais e avós dos filhotes. Cães de forma geral estão predispostos a adquirir doenças como problemas de pele, problemas derivados de crescimento acelerado em raças grandes, câncer e catarata em animais de idade avançada. Infelizmente problemas de saúde como estes podem ocorrer em quaisquer cachorros independentemente da qualidade do criador. Por isso é muito importante cuidar de seu cachorro sempre da melhor forma possível, e ao menor sinal de problemas levá-lo ao veterinário a fim de detectar problemas no início e assim promover um rápida recuperação para seu cachorro.

Precauções importantes antes de adquirir seu filhote de Pit Bull 

  • Solicite ao criador informações sobre o histórico veterinário dos pais, avós e bisavós de seu filhote. O criador é a pessoa mais qualificada para informar a você sobre os eventuais problemas e riscos, no entanto, cabe a você considerar as opções mais adequadas na hora da aquisição do seu filhote de cachorro. Caso algum problema na linhagem do seu filhote seja apontado pelo criador, procure considerar as implicações e tome a decisão com cautela.
  • Pergunte ao criador qual é a política do canil em relação aos casos de doenças genéticas graves que possam acometer seu cão futuramente. Alguns criadores pedem para que o novo proprietário informe sobre possíveis problemas de saúde com seus filhotes, a fim de aprimorar as decisões a respeito das futuras ninhadas.

Preço do Pit Bull

Quanto custa um Pit Bull – American Pit Bull Terrier?

  • O valor do Pit Bull , como para todas as raças de cachorros, poderá variar de acordo com cada criador e também com cada tipo de criação. Canis que participam de eventos de exposição, em geral, gastam muito mais com pesquisas e aprimoramento genético e em decorrência destes gastos, os filhotes acabam saído mais caro. Já falamos um pouco sobre exposição aqui no Blog do Cachorro se você tiver interesse em saber mais sobre este assunto acesse: Como faço para levar meu cachorro a uma exposição de beleza?
  • Alguns canis não participam de exposições, mas realizam um trabalho genético muito responsável, com exames e outros procedimentos veterinários de alto custo, que variam desde um simples exame de brucelose antes do acasalamento (já falamos sobre brucelose aqui no blog, se tiver interesse de saber mais sobre este assunto, acesse: Brucelose Canina), inseminação artificial (já falamos sobre inseminação artificial em cães aqui no blog, se tiver interesse de saber mais sobre este assunto, acesse: Inseminação artificial em cães), até a realização de radiografias coxo femorais em seus padreadores e matrizes (já falamos sobre displasia coxo femoral aqui no blog, caso queira saber mais sobre o assunto, acesse: Displasia coxo femoral em cães).
  • Acompanhando nosso GUIA PARA AQUISIÇÃO DE UM FILHOTE SAUDÁVEL, listado logo abaixo deste texto, você poderá compreender melhor quais são as diferenças que elevam ou reduzem o preço do filhote de Pit Bull, de acordo com cada tipo de criação e assim ficará confortável para fazer a escolha de um filhote para você e sua família.

Qual a diferença entre o Pit Bull, o American Staffordshire Terrier e o Staffordshire Bull Terrier?

 

Qual é a diferença entre o American Pit Bull Terrier o American Staffordshire Terrier e o Staffordshire Bull Terrier?

Qual é a diferença entre o American Pit Bull Terrier o American Staffordshire Terrier e o Staffordshire Bull Terrier?

Ao observarmos pela primeira vez um exemplar de uma dessas raças, podemos perceber que, de fato, as semelhanças físicas são grandes. No entanto, há diferenças importantes no que diz respeito a conformação, porte e até variação de cor na pelagem. O American PIt Bull Terrier, por exemplo, pode apresentar uma maior diversidade de cores na pelagem, enquanto o standard as duas outras raças restringem as cores a uma menor variedade. Veja abaixo algumas das diferenças mais notáveis entre as três raças.

  • Estrutura óssea: A estrutura dos American Staffordshire e dos Staffordshire Bull é um pouco diferente em relação aos Pit Bulls. Os membros dianteiros são mais robustos no caso das duas primeira raças, enquanto o Pit Bull caracteriza-se mais pela movimentação e agilidade dos membros traseiros.
  • Tamanho: Podemos listar o Staffordshire Bull e o American Pit Bull nos extremos opostos em relação ao porte: enquanto o Staffordshire Bull é o que apresenta um menor porte dessas três raças, o American Pit Bull Terrier é o maior e mais pesado delas. No entanto, a raça APBT também apresenta uma variação maior de tamanho do que as outras raças. As primeiras linhas de APBT eram menores e ainda hoje alguns criadores ainda preferem o APBT menor. O standard do American Pit Bull é o mais flexível portanto, em relação ao porte dos exemplares.
  • Cor da pelagem: Também em relação a coloração da pelagem, o padrão oficial do American Pit Bull Terrier permite uma maior variedade de cores e marcações. Qualquer cor ou padrão de cor é aceitável, exceto o merle. A cor mais frequente nos American Staffordshire é o tigrado, todavia não há uma variedade que seja preferida em relação a outra, todas são igualmente aceitas de acordo com o standard da raça. Já as cores preto e castanho (black & tan) herdada do antigo terrier preto, e a cor levemente amarelada, vindas dos antigos Pit Bulls, e o branco predominante, não são desejáveis ​​nas raças American Staffordshire Terrier e Staffordshire Bull Terrier.
  • Orelhas: Apesar do corte de orelhas não ser permitido em diversos países do mundo, exemplares de American Staffordshire e American Pit Bull são frequentemente exibidos com as orelhas cortadas. Já as orelhas do Staffordshire Bull não podem ser cortadas e devem ser portadas semi-eretas.
  • Cabeça: A estrutura da cabeça das raças American Staffordshire Terrier, American Pit Bull Terrier e Staffordshire Bull Terriers são semelhantes, embora o rosto na maioria Staffords parecem ser mais mais proeminentes, e a cabeça mais aprofundada. O Staffordshire Bull Terrier tem uma cabeça menor e mais oval com orelhas menores e mais moles do que as outras duas raças, outra característica é que o diferencia das demais é as semelhança da cabeça maios com da cabeça da raça Bulldog. Os American Staffordshires e os Pit Bulls têm cabeças mais parecidas, ambas as raça apresentam testas largas, focinhos inclinados e orelhas que possuem uma aparência quase sempre voltadas para trás.
  • Focinho: Muitos Pit Bulls possuem focinhos red nose (vermelhos), o que é considerado uma falha no padrão da raça do American Staffordshire Terrier.
  • História: O American Pit Bull Terrier, o American Staffordshire Terrier e o Staffordshire Bull Terrier são rças de cachorros criadas para combate e luta com touros na Inglaterra. Todas estas raças descendem de um mesmo cachorro, o Bull Terrier e outro entrecruzamentos de raças, muitas delas já extintas. No final de do século XVII, alguns criadores apaixonados por seus animais de estimação começaram a desenvolver um trabalho de aprimoramento seletivo, a fim de modificar o comportamento agressivos desses cães, enfatizando apenas as características de inteligência, carinho e lealdade dos novos exemplares. Os criadores que queriam separar a linhagem, distanciando a característica agressiva que os cães do tipo Bull que eram utilizados usados em brigas imprimiram na personalidade de seus cães. Com a miscigenação com outras raças, para conseguir o temperamento desejado por eles, surgiram os Staffordshire Terriers. Estes cachorros forma trazidos para a América do Norte e os criadores norte americanos, que também realizaram algumas modificações através de entrecruzamentos, começaram a chamar seus cães de American Staffordshire Terrier.
  • Temperamento: Apesar de terem uma reputação cães agressivos, todos os tipos de Staffordshires e Pit Bulls são animais de estimação muito carinhosos e de bem humorados, e todos os três cães podem conviver com crianças. Como todo cachorro grande e cheio de energia,é importante promover aos exemplares desa raça, muito exercício, adestramento consistente e precoce, e convívio social. Também é importante estar plenamente consciente, que todos estes cães possuem uma mordedura poderosa. Esses cães podem ser extremamente perigosos se forem estimulados ou treinados para serem agressivos, por isso, é imperativo que sejam treinados apenas com carinho e reforço positivo. Também nunca é demais re-inteirar  que é importante supervisionar brincadeiras e convivência com crianças e cães, principalmente no caso de filhotes que desconhecem o potencial de sua força e podem acabar machucando sem intenção durante uma brincadeira. Crianças pequenas também são particularmente brutas em alguns momento e podem puxar o rabo do cachorro ou a língua por exemplo e na tentativa de se defenderem, podem acabar sendo mal interpretados.

Para ajudar você, elaboramos o Guia de Aquisição de um Filhote Saudável, que irá lhe ajudar desde a escolha do canil até a chegada de seu Pit Bull em casa.

Qual a hora ideal de tirar um filhote da ninhada?

Qual a hora ideal de tirar um filhote da ninhada?

Será que existe uma hora ideal de tirar um filhote da ninhada? Quando posso levar meu filhotinho para casa? Quando decidimos adotar ou comprar um filhotinho, a ansiedade de levá-lo para…

Você está preparado para ter um cachorro?

Você está preparado para ter um cachorro?

GUIA PARA AQUISIÇÃO DE UM FILHOTE SAUDÁVEL – PARTE I Você está preparado para ter um cachorro? – Há muito tempo tenho vontade de preparar um guia para aqueles que tem…

Como comprar um cachorro de raça?

Como comprar um cachorro de raça?

GUIA PARA AQUISIÇÃO DE UM FILHOTE SAUDÁVEL – PARTE II Como comprar um cachorro de raça? Nessa segunda parte do nosso guia para aquisição de um filhote saudável, vamos abordar…

O que comprar para meu filhote?

O que comprar para meu filhote?

GUIA PARA AQUISIÇÃO DE UM FILHOTE SAUDÁVEL – PARTE III O que comprar para o meu filhote antes de levá-lo para casa? O que comprar para meu filhote – Se…

Levando o filhote para casa nova

Levando o filhote para casa nova

GUIA PARA AQUISIÇÃO DE UM FILHOTE SAUDÁVEL – PARTE IV Este é, sem dúvida, um tópico importante e muita gente acaba tendo dúvidas de como proceder adequadamente quando chegar a…

Primeira noite do filhote – Chegando em casa

Primeira noite do filhote – Chegando em casa

GUIA PARA AQUISIÇÃO DE UM FILHOTE SAUDÁVEL – PARTE V Se você está acompanhando o nosso Guia para Aquisição de um Filhote Saudável, vamos falar agora sobre outro ponto importante…

Filhotes de Pit Bull

Sempre comento aqui no Blog do Cachorro que os filhotes requerem especial atenção por parte dos proprietários. Esses cuidados devem ser ainda maiores no caso de animais mais novos. Os proprietários iniciantes – aqueles que estão levando um filhote para casa pela primeira vez – devem ainda prestar maior atenção durante o transporte do filhote para a casa nova,  quando muitas vezes os filhotes podem ficar traumatizados. Para se precaver e tomar todos os cuidados necessários para que isso não aconteça, veja o artigo: Levando o filhote para casa nova. Chegando em casa, o primeiro desafio a ser superado será a primeira noite do filhote longe da mãe e dos irmãos de ninhada. Para saber mais sobre como proceder adequadamente neste caso, confira o artigo Primeira noite do filhote – Chegando em casa.

O Filhote de Pit Bull é um filhote de porte médio e cresce mais rápido que um filhote pequeno. Como você poderá compreender melhor lendo o artigo Porte do cachorro – De que tamanho meu cachorro vai ficar?, filhotes crescem naturalmente mais rápido durante as primeiras semanas de vida, filhotes de cachorros pequenos, nascem de um tamanho mais próximo ao que terão quando adultos, portanto podemos dizer que em relação a filhotes de raças de cães maiores, eles crescem de forma mais lenta. Já cães de porte médio como o Pit Bull, crescem um pouco mais rápido até chegar ao tamanho a que estão predispostos geneticamente. Pode-se dizer que eles terão uma taxa de crescimento um pouco mais mais acelerada. O filhote de Pit Bull deve chegar ao peso e tamanho aproximado de um cão adulto em torno dos 12 e 20 meses de vida. Problemas de crescimento podem ser evitados em cães da raça Pit Bull, assim como tantas outras raças de porte médio através da observação da rotina do filhote e do cuidado intensivo, em especial nos primeiros dias e semanas. Alguns cães, por exemplo podem apresentar problemas ósseos e de articulações – veja mais detalhes no artigo Claudicação X piso liso X doenças ortopédicas em cachorro. Por outro lado, outros problemas podem surgir durante esta fase tão delicada. Um bom exemplo são os problemas decorrentes de uma suplementação alimentar inapropriada. Saiba mais sobre este assunto no artigo Os perigos da suplementação alimentar para cachorros, e no artigo Devo dar cálcio para o meu cachorro?.

Filhotes de Pit Bull à venda

Outro ponto importante que não podemos deixar de citar é sobre a disponibilidade de filhotes no mercado. Conforme explicado em mais detalhes no artigo Como comprar um cachorro de raça?, parte dos interessados em levar um filhote de Pit Bull para casa optam pela aquisição de um animal de raça pura, que deve ser adquirido em um canil especializado na criação da raça. Embora não haja nada de errado em optar por uma adoção de filhotes mestiços, os proprietários que têm interesse nos animais de raça pura devem prestar especial atenção nesta questão. Os filhotes de Pit Bull, assim como os de qualquer outra raça, podem não estar disponíveis para entrega imediata em todas as épocas do ano, isso acontece porque nem todo criador possui filhotes de Pit Bull para venda permanentemente. Na verdade, quanto maior a raridade de uma raça canina, maior será a necessidade de um planejamento junto ao criador ou canil escolhido. Uma das dicas mais importantes em relação a esta questão é evitar adquirir seu filhote de Pit Bull se ele for de procedência duvidosa ou incerta. Em geral, as piores opções são as compras por impulso, que acabam fazendo com que o proprietário adquira o filhote em um pet shop ou feiras de filhote. Este tipo de compra pode terminar em uma grande decepção para o proprietário, que acaba levando para casa um filhote mal cuidado e muitas vezes doente. Além disso, o proprietário acaba por estimular o pior tipo de criação de cães, que visa em primeiro lugar o lucro fácil em detrimento do bem estar dos animais e da qualidade da criação.

Criadores de Pit Bull

Há diversos criadores com filhotes de Pit Bull disponíveis no mercado que são especialistas na criação de cães de raça pura. Conforme comentado mais acima, não há nada de errado em se optar pela adoção de cães, filhotes ou não, todavia, a criação especializada de cães de raça pura envolve maiores custos. Isso acontece porque os criadores ou canis responsáveis pela criação necessitam tomar inúmeras iniciativas, tanto para garantir o bem estar dos animais, quanto para aprimorar a qualidade da criação. Essas iniciativas garantem uma maior qualidade genética da ninhada, controle rígido de saúde, alimentação balanceada, socialização adequada, entre tantas outras coisas essenciais para o desenvolvimento dos filhotes de Pit Bull e cuidados dos padreadores e matrizes. Sempre dê preferência ao criador ou canil especializado na criação da raça Pit Bull e procure observar os esforços por parte do criador em relação ao bem estar, saúde e higiene dos animais e do canil onde vivem. Um criador responsável se mostrará interessado em saber como será a vida do filhote depois de entregá-lo a você, portanto evite adquirir o seu filhote de Pit Bull em um canil onde o proprietário demonstra querer finalizar a venda o mais rápido possível. Sempre que houver desinteresse por parte do criador em como serão os cuidados oferecidos ao filhote após a entrega, desconfie.

Ficha da raça – Pit Bull – American Pit Bull Terrier

 
  • Expectativa de Vida: 10-15 anos
  • Temperamento: Alegre / Hiperativo / Fiel / agressivo com outros animais
  • Adestrabilidade: Alta
  • Necessidade de exercício diário: Alta
  • Latido: Excessivo
  • Porte: Médio
  • Altura: 55 cm (machos) 50 cm (fêmeas)
  • Peso: até 37 kg (machos) e 32 kg (Fêmeas)

Nome Original: Pit Bull – American Pit Bull Terrier
País de Origem: EUA
Outros nomes: Pit Bull Americano
Função original: Luta
Utilização: Guarda e Companhia
Grupo 11: Raças não reconhecidas pela FCI

 

Fotos de Pit Bull

Pit BullPit BullPit BullPit BullPit BullPit BullPit BullPit BullPit BullPit BullPit BullPit BullPit BullPit Bullpit_bull_15pit_bull_16pit_bull_18pit_bull_19pit_bull_20pit_bull_21pit_bull_22pit_bull_23Pit Bull

 

Grupos Caninos

Veja abaixo as raças de cachorros separadas por grupos.

[siblings pagelist include=”6666,6669,6672,6674,6679,6681,6683,6687,6689,6691,6693″ sort_column=”ID”]

 

Raças listadas por tamanho

[siblings pagelist include=”6759,6768,6773″ sort_column=”ID”]

 

Saiba + Sobre a Raça Pit Bull

Padrão da Raça

Guia de Raças de Cachorros

Raça A P B T