Alimentação
fevereiro 5, 2013 postado por Blog do Cachorro


Os perigos da ração para cachorros

O que nos vem em mente quando escutamos o termo ‘alimentação caseira’ é uma mistura de ingredientes  que restringe-se basicamente a utilização dos restos de alimentos e sobras das nossas próprias refeições.

Conforme veremos mais detalhadamente a seguir, esses restos e sobras são inadequados para o consumo dos cachorros. O alimento deve ser preparado com ingredientes apropriados para o consumo dos cachorros, selecionados cuidadosamente ​​para satisfazer as necessidades nutricionais, mas sem fazer mal.

Ração para cachorros – O perigo da ração industrializada – Na Europa, a ração doméstica é concebida de forma tradicional, composta de uma mistura de carne, arroz e cenoura, enriquecida com um pouco de azeite, de vez em quando com um ovo, podendo ainda conter um suplemento vitamínico-mineral específico.

perigos das racoes industrializadas para cachorros

Alguns ingredientes podem ser substituídos por outros, uma vez que o seu valor nutricional é equivalente. No entanto, a fim de não cometer erros, é importante conhecer os alimentos permitidos e também aqueles que podem ser oferecidos com moderação.

Note que o cachorro não é uma máquina, mas sim um ser vivo que é perfeitamente capaz de adaptar o seu metabolismo de acordo com o tipo de alimentação recebida. Em outras palavras, dosar matematicamente os nutrientes individuais não é tão importante quanto os fabricantes de rações industrializadas nos querem fazer crer. Portanto, uma ração feita em casa, pode fazer muito bem para seu cachorro, desde que você prepare esta ração com o cuidado necessário para não por em risco a saúde de seu cachorro, ao contrário, elevando ao máximo a qualidade dos ingredientes contidos nela.

Perigos da ração industrializada para cachorros
Confira nesta imagem os principais alimentos que são permitidos e os que são proibidos para a alimentação dos cachorros

OS PERIGOS DA RAÇÃO INDUSTRIALIZADA PARA CACHORROS

Ração para cachorros – O perigo da ração industrializada - Dada a dificuldade em interpretar o rótulo de alimentos para os cachorros e acima de tudo, claro, saber a origem das matérias-primas, há muita gente que opta por uma deliciosa comida caseira, com ingredientes frescos e saudáveis. Pare para pensar, que os produtos industriais podem conter substâncias nocivas para seu cachorro, como aditivos (corantes, aromatizantes, conservantes etc), matérias-primas de baixa qualidade ou, ainda pior, substâncias adicionadas para fins fraudulentos.

Muitos proprietários de cães e gatos, portanto, evitam a ideia de basear a alimentação de seus animais inteiramente nestes produtos, artificiais e desprovidos de qualquer cuidado que poderia torná-los naturais e saudáveis. Em muitos países europeus, existe um temor generalizado e certamente não infundado de que resíduos de matadouros e grãos impróprios para consumo humano (como vísceras, ossos, cartilagem, gordura trans, partes “doentes”, grãos contaminados com microtoxinas, etc), estejam de algum modo, sendo reciclados para a produção de alimentos para cachorros. Outra realidade a ser questionada por nós, é que por maior que seja a qualidade da ração industrializada a ser oferecida para seu cachorro, ainda assim, trata-se de uma ração processada, você acha legal comer comida processada? Você já pesquisou sobre o impacto da comida processada no organismo dos seres humanos? Então, por que seu cachorro come ração e não come carne, legumes e grãos, como você? De acordo com um artigo publicado recentemente no Estadão, o Dr. Márcio Brunetto, professor de nutrição animal da Faculdade de Medicina Veterinária da USP, reconhece os benefícios da dieta caseira, mas orienta que a alimentação caseira seja feita com cautela obedecendo uma receita adequada para cada cachorro. Em última análise, a comida industrial para cachorros levanta muitas dúvidas para o consumidor final, mesmo que você use sistematicamente por uma questão de conveniência, tempo e economia.

ALIMENTOS NATURAIS E INGREDIENTES SUGERIDOS PARA OS CACHORROS

Ração para cachorros – O perigo da ração industrializada – Ao discutir o que dar para seu cachorro e também o que não colocar na tigela dele, é bom lembrar que antes de administrar um novo alimento você deverá sempre respeitar a chamada ‘regra de transição’. Na prática, deve-se evitar as alterações súbitas na alimentação de um cachorro, o que se não for respeitado, pode causar o aparecimento de reações gastrointestinais. Portanto, os alimentos sempre devem ser substituídos gradualmente, durante um período de uma semana, adicionando o antigo, ao novo alimento através da administração de doses crescentes do novo e ir aumentando cada vez mais a quantidade do novo até que esteja dando apenas o novo alimento.

Perigos da ração industrializada para cachorros

 

Os seres humanos gostam de diversificar a sua dieta, mas isso não funciona da mesma forma para o cachorro e especialmente para seu sistema digestivo. Assim, mudando continuamente o alimento do cachorro – sem fazer a transição necessária – você poderá causar desequilíbrio no aparelho digestivo do cachorro. Além disso, é preciso lembrar que o cachorro tem um paladar menos desenvolvido que o nosso, mas um senso altamente desenvolvido de olfato e, conseqüentemente, o aroma da comida desempenha um papel ainda mais importante na escolha dos ingredientes. Por isso que os filhotes de cachorro que são desmamados com uma dieta caseira tem muito mais dificuldade para aceitar alimentos industrializados.

Ração para cachorros – O perigo da ração industrializada - Na Itália, por exemplo, é muito comum que as famílias prefiram oferecer uma ração caseira, elaborada especificamente para seus cachorros. A dieta consiste principalmente na combinação de carnes, legumes e cereais, com a adição de óleos vegetais, suplementos vitamínicos, farinha de ossos, e até levedura. A preparação de uma refeição pode ser feita a base de carne (como frango, peru, carne branca de peixe muito bem limpa e sem espinhos além da carne bovina), legumes bem cozidos (principalmente cenoura e abobrinha) e arroz. É uma tarefa difícil para o proprietário, mas realmente muito mais saudável, e apreciado pelo cachorro.

Como você já deve saber, o cão é classificado como sedo animal onívoro (Não é uma realidade, na verdade os cães são carnívoros que possuem uma grande capacidade de adaptação, mas não vamos nos ater neste detalhe neste artigo.), com um favoritismo maior em seu paladar para as carnes, portanto os cereais, neste caso o arroz, podem ser administrados em doses equivalentemente menores. Considerando o teor de lipídios, as carnes gordas, obviamente, deverão ser administradas em doses mais baixas que outras carnes mais magras. O cachorro gosta de alimentos molhados muito mais do que uma ração seca, e eles devem ser oferecidos mornos, nunca quentes, a ponto de queimar a língua do cachorro. O cachorro adulto tem dificuldades em digerir a lactose, por isso evite a administração de leite, que pode induzir a ocorrência de diarreia.

Mesmo os carboidratos em geral são digeridos com maior dificuldade, por isso recomenda-se a administração de cereais cozidos, sem exagerar na quantidade. Por outro lado, o cachorro tolera muito bem as gorduras, que são a fonte de energia principal do animal. Também deve ser evitada a administração de comida gelada direto do refrigerador ou muito quente. Nunca ofereça ovos crus (por conta da presença de substâncias que podem levar a deficiências de vitaminas). Também deve ser evitado o fígado bovino (cachorros adoram fígado bovino, mas doses elevadas podem causar intoxicação por sobrecarga da vitamina A). A gema de ovo no entanto, pode ser utilizada sem culpa, desde que muito bem cozida pois é rica em gordura e vitaminas. Nunca ofereça alimentos fritos, incluindo ovos, carnes etc.

 

Ração para cachorros – O perigo da ração industrializada – Ao contrário do que muitos acreditam, os ossos são proibidos, principalmente os ossos de frango e coelho, bem como as costeletas de porco. Devido ao tamanho reduzido, estes ossos podem quebrar facilmente em lascas com as extremidades afiadas, podendo sufocar o animal, obstruir o intestino ou ainda danificar as paredes do sistema gastrointestinal. Além disso, não podemos esquecer que os cachorros não mastigam direito os alimentos e muitas vezes podem engolir os ossos inteiros e ficar entalados. Em resumo, NUNCA dê ossos para seu cachorro pois esta experiência pode acabar na mesa de cirurgia.

Doces também são proibidos para o seu cachorro. Chocolate, queijo e linguiça, também devem ser riscados do cardápio de nossos amigos de quatro patas. Por favor, observe que 200 gramas de chocolate pode matar um cão jovem e saudável de aproximadamente 12 kg. Conforme já explicado mais acima, os restos da nossa comida não devem ser oferecidos para os cachorros, pois contém temperos inadequados para a alimentação deles, como sal, alho e cebola, entre outros. É muito importante que os proprietários não se permitam ser dissuadidos  facilmente pelo pedido de um pouco mais de comida. Cachorros são muito bons nisso, eles são detentores de técnicas refinadas de persuasão que fazem com que seja quase impossível resistir ao apelo deles. Mas nós não podemos ceder. Tenha em mente que não é só prejudicial devido ao risco de obesidade, mas também pode potencializar os riscos de outros problemas metabólicos devido a excessos de nutrientes, temperos, ou ainda causar problemas gastrointestinais.

Comidas proibidas para cachorro

 

Ração para cachorros – O perigo da ração industrializada - Embora não esteja claro por que a ingestão de uvas e passas em geral fazem mal para cachorros, sabemos que estes alimentos podem causar insuficiência renal. Repetidos episódios de vômitos e sinais de hiperatividade são os primeiros sintomas de intoxicação. Em 24h após a administração destes produtos, o cachorro torna-se letárgico e deprimido. A melhor prevenção para isso é armazenar uvas e passas em prateleiras que estejam fora do alcance do seu cachorro.

Cerveja, vinho, licor e bebidas alcoólicas em geral, não são de forma alguma permitidos para cachorro. Isto porque, em cães o álcool tem o mesmo efeito sobre o fígado e cérebro que em seres humanos. Além disso, é preciso doses muito menores para causar problemas nos cachorros, como vômitos, diarreia, depressão do sistema nervoso central, problemas de coordenação, dificuldade respiratória, ou até mesmo levar a coma e a morte. Quanto menor o cachorro, maior será o efeito nocivo do álcool (com a mesma dose administrada). Em resumo, NUNCA ofereça nada alcoólico ao seu cachorro, por menor que seja o teor.

Ração para cachorros – O perigo da ração industrializada – Evite incluir na dieta do seu cachorro uma grande quantidade de legumes a ser oferecida numa mesma refeição, pois são ingredientes que precisam de um longo tempo de cozimento para serem digeridos adequadamente. Isso também faz com que uma boa parte das propriedades nutricionais dos legumes fique na água do cozimento. Por isso, a água em que os legumes forem cozidos pode ser reutilizada, por exemplo para cozinhar o arroz. A comida caseira é geralmente muito apreciada pelos cachorros, mas envolve muita dedicação e atenção por parte do proprietário para que ela esteja dentro das necessidades nutricionais do seu amigão peludo. Outra dica importante é procurar alimentar seu cachorro mais de uma vez ao dia. O ideal são duas refeições diárias com porções equilibradas para o peso e a idade dele. Se você não tiver certeza do que pode ser prejudicial para a saúde do seu cachorro, confira aqui a lista dos principais alimentos que devem ser evitados ou proibidos para o consumo. Não esqueça que ele é um membro da família e merece ser tratado com muita atenção e carinho.

Saiba + Sobre todas as raças de cachorros

Guia de Raças

Saiba + Sobre tudo sobre alimentação canina

Cachorro pode comer isso?

Saiba + Sobre alimentação canina

Devo dar cálcio para o meu cachorro?

Quantas vezes devo alimentar meu cachorro?

Meu cachorro está gordo ou magro?

Por que cachorros comem grama?

Por que cachorros comem terra?

Os perigos da ração industrializada para cachorros

Fungos em cachorro – Tratamentos caseiros

Biscoito canino 10 receitas de biscoitos para cães

Comida caseira para cães – Receita de comida caseira para cachorro

Balancear uma dieta a base de ração industrializada

Meu cachorro não quer comer

O meu cachorro pode comer feijão cozido?

Estômago sensível – Seu cão tem problema de estômago?

Cachorros podem comer pasta de amendoim?

Gastroenterite canina – Causas, sintomas e tratamento

Como aumentar a imunidade do meu cachorro?

Cachorros podem comer ração para gatos?

Torção gástrica em cães – Sintomas, causas, diagnóstico e tratamento

Pão – Cachorro pode comer pão?

Leite para cachorro – Substituto de leite materno

Comidas que cachorro não pode comer

Cachorros podem beber leite?

Cachorros podem comer arroz? Posso dar arroz para meu cachorro?

Cachorros podem comer morangos?

Cães podem comer cogumelos?

Veja também no Blog do Cachorro:


Comentários

Colunista

O Blog do Cachorro é um web site onde você pode encontrar tudo sobre cachorros! Se você busca por informações, dicas, artigos sobre cuidados, saúde, comportamento canino, raças de cachorros, e demais assuntos relacionados aos nossos queridos peludos de quatro patas, este é o lugar certo.

Ver artigos de Blog do Cachorro