Prevenção
setembro 2, 2013 postado por Li Kuvasz


Piometra em cadelas – Sintomas, diagnóstico e tratamento

O que é Piometra?

A piometra é um quadro clínico patológico que afeta somente cadelas, a doença ocorre derivada de uma infecção bacteriana que se aloja no útero.

A piometra é uma infecção purulenta no útero, geralmente a piometra ocorre após uma hiperplasia cística do endométrio (HCE), que é uma anormalidade do endométrio. Acomete principalmente fêmeas com mais de 5 anos e mais raramente em jovens.

Piometra na cadela

A castração é a melhor maneira de prevenir a piometera

Entendo melhor a piometra em cadelas

Problemas hormonais e utilização de anticoncepcionais e predisposição genética, estão entre os responsáveis por desencadear este tipo de infecção uterina. No entanto estes são apenas os fatores mais comuns que levam as cadelas a desenvolverem piometra.

Como já citamos mais acima, apesar da piometra ser mais comum em cadelas com mais de 5 anos, não impossível que uma fêmea mais jovem acabe desenvolvendo piometra. Fêmeas mais jovens produzem menos progesterona e é a produção da progesterona que desencadeia o acumulo das secreções uterinas e,  por consequência, leva a infecções secundárias que dão origem a piometra. Apenas cadelas que já tenham entrado no cio podem desenvolver a doença, portanto, filhotes estão livres de desenvolver piometra. Em geral a piometra pode ser detectada através de uma secreção com cheiro bastante forte, isso ocorre depois do período de cio. Muitas pessoas acreditam que sua cadela ainda está sangrando e acabam não dando importância, o que retarda o diagnóstico, colocando em risco a vida da cachorra.

Muitas pessoas imaginam que acasalar pode prevenir a piometra, mas este pensamento está equivocado. Quando a cadela acasala, as funções hormonais continuam atuando naturalmente.

Portanto vimos aqui, que a progesterona, está diretamente relacionada com o desenvolvimento da piometra, e tanto ela, quanto o estrogênio, estimulam a alteração hormonal responsável por esta doença.

Tipos de Piometra

Tipos de Piometra

Com o cio os níveis de progesterona se elevam por 8-10 semanas preparando as paredes uterinas para a gravidez. Se a fêmea não engravida ao longo de vários cios, as paredes uterinas continuam a engrossar até formar quistos, estas paredes uterinas quísticas segregam líquido para o interior do útero, criando um ambiente favorável ao crescimento bacteriano, os níveis elevados de progesterona inibem a contração uterina e a expulsão da infecção e com o cérvix da fêmea aberto para a fecundação, as bactérias que estão na vagina encontram um caminho aberto e sobem para o útero que já esta favorecido a proliferação de bactérias, causando uma intensa infecção conhecida como piometra que pode ser:

Tipos de Piometra

Piometra aberta: mais fácil de perceber, a cachorra apresenta uma descarga vaginal de pús ou fluido uterino geralmente com mau cheiro.

Piometra fechada: não existe descarga vaginal, porque o cérvix está fechado. Geralmente a piometra fechada é mais preocupante porque a cachorra pode adoecer gravemente antes que o dono perceba.

O uso de anticoncepcionais favorece o aparecimento da piometra.

A piometra é uma infecção gravíssima que leva a morte rapidamente se não for percebida a tempo, pode ocorrer o rompimento do útero e uma infecção generalizada, e dependendo da fase da descoberta é necessário controlar a infecção antes de fazer uma intervenção cirúrgica.

Piometra em cadelas – Sintomas

Os sintomas da piometra podem ser variados passando por aumento do consumo de água e da produção de urina, febre, depressão, falta de apetite, perda de peso, vômitos, diarréia e secreção vaginal  quando for aberta.

O consumo de água é detectado devido ao rim ser afetado pelas toxinas bacterianas, levando a cachorra a produzir mais urina e a ingerir mais água. Isto ocorre tanto em piometras abertas como fechadas.

Piometra em cadelas – Diagnóstico

As análises de sangue podem revelar afecção de outros órgãos (fígado, rim, etc) lesados pela progressão da doença. O hemograma apresenta uma elevação marcada da contagem das células brancas e também das globulinas (um tipo de proteína produzido pelo sistema imune) no sangue. A radiografia e ultra-sonografia abdominal confirmam o diagnóstico.

Piometra em cadelas – Tratamento

O tratamento da piometra é emergencial, a cachorra deve ser internada, deve-se administrar  por via intravenosa soro e antibióticos para estabilizar a cachorra até que seja possível a cirurgia através de uma esterilização de urgência (ovariohisterectomia).

Existem outros métodos de combater a doença, como a administração de prostaglandinas F2 alfa e antibióticos, embora estas não possam ser usadas em  cachorras muito doentes, devido ao risco de vida em que a doença coloca a sua cachorra. A cirurgia é o método de eleição para o tratamento da piometra em cadelas.

Piometra em cadela – A importância do diagnóstico prematuro

Piometra em cadela - A importância do diagnóstico prematuro

Piometra em cadela – A importância do diagnóstico prematuro

Já vivenciei ambas as situações em meu plantel, já tive fêmeas que necessitaram de intervenção cirúrgica de emergência e outras que necessitaram de um tratamento prévio para diminuir a infecção. Também tenho uma amiga que fez o tratamento para piometra através de medicamentos, pois descobriu a infecção muito no início e a cachorra melhorou sem necessitar de cirurgia. No caso das minhas cadelas, todas que desenvolveram a doença foram castradas. No caso da minha amiga, a cadela se curou, no entanto após dois cios, a doença retornou, foi detectada novamente bem cedo e a cachorra foi castrada. Portanto se traçarmos aqui um comparativo, baseado em minhas experiências e na experiência de algumas pessoas que também enfrentaram a piometra em suas cadelas, é muito improvável que uma cachorra que tenha desenvolvido piometra e tenha se curado através de medicamentos, nunca mais venha a desenvolver esta doença. Por isso citei mais acima, que o tratamento escolhido pelos veterinários é de fato a castração. Também é fundamental que se você é proprietário de um fêmea que não seja castrada, esteja sempre muito atento a pequenas mudanças, tanto no comportamento, quanto na aparência e odor das secreções e volume abdominal durante e após o período de cio.

Sempre salientamos muito aqui no Blog do Cachorro como é importante um diagnóstico prematuro de qualquer enfermidade que acometa seu peludo. Um diagnóstico prematuro da maioria das doenças, pode fazer toda a diferença com relação a recuperação de sua cadela. Infelizmente, as pessoas pensam que sua cachorrinha está triste e não acreditam em um primeiro momento, que aquele comportamento é de fato, resultado de uma doença que já está progredindo em seu organismo a algum tempo. Não existe motivo para que uma cachorra fique deprimida, cães não ficam deprimidos, depressão é um comportamento humano.

Portanto tenha em mente que caso seu cãozinho ficar, que seja uma refeição sem comer, já deve ser um forte motivo para que você fique alerta de que algo não está normal em seu comportamento. Cães adoram se alimentar, talvez seja o momento mais aguardado por eles durante todo o dia. No caso da piometra, o ideal é que você perceba alguma irregularidade através da secreção, pois quando a cadela desenvolve sintomas como febre, aumento no consumo de água, apatia e para de comer, geralmente o problema já adquiriu proporções mais comprometedoras afetando negativamente um prognóstico positivo.

A MELHOR FORMA DE PREVENÇÃO DA PIOMETRA É FAZER A CASTRAÇÃO AINDA ANTES DO PRIMEIRO CIO.

Saiba + Sobre Piometra em Cadelas

Monografia – PIOMETRA EM CADELAS 

Clínica Veterinária Vet Vida Dra Andreia Fragoso

Saiba + Sobre o ciclo reprodutivo das cadelas

Castrar ou não castrar meu cachorro?

Castração de cães – Prós e Contras

Tudo o que você precisa saber sobre o cio de sua cachorra!

Cuidados com a cadela gestante

Parto da Cachorra, o que fazer?

Filhotes enxergam e ouvem ao nascer?

Tumor de mama em cadelas – Câncer em cadelas

Quando fazer uma cesariana na minha cadela?

Devo deixar minha cadela cruzar?

Adoção e posse responsável

Como evitar eclâmpsia na cachorra

Castrar ou não castrar meu cachorro? Devo castrar meu cão?

Leite para cachorro – Substituto de leite materno

Qual a hora ideal de tirar um filhote da ninhada?

Veja também no Blog do Cachorro:


Comentários

Colunista

Sou apaixonada por cachorro, não consigo imaginar minha vida sem eles. É muito bom poder falar sobre nossos amigos peludos aqui, crio Kuvasz e Norfolk Terrier, e será muito prazeroso dividir aqui nossas experiências.

Ver artigos de Li Kuvasz