Comportamento
outubro 27, 2014 postado por Blog do Cachorro


O segundo cão da casa

O segundo cachorro da família – Tomando a decisão certa

O segundo cão em nossa casa – Você tem um cãozinho e pensa que um novo cachorro poderá ser uma ótima forma de proporcionar companhia e entretenimento para ele?

Acredito que boa parte das pessoas que já tenham um cachorro, certamente em algum momento se questionam se seria positivo ter um segundo cão em casa. Quais são os prós e os contras de ter um segundo cão na família? Será que existe um momento certo para ter um segundo cão em casa? Será que ter um segundo cão irá mudar alguma coisa na personalidade de seu pet? Será que um segundo cão irá atrapalhar seu relacionamento com seu cachorro atual? Será que um segundo cão em casa poderia prejudicar de alguma forma seu cachorro atual?

O segundo cão da casa

O segundo cão da casa

Em um primeiro momento podemos pensar que é sempre possível achar um outro lar para o segundo cão da casa, caso as coisas não deem certo, mas isso pode ser difícil tanto para as pessoas da família e ainda mais difícil para o cãozinho recém chegado. A experiência de trazer um segundo cão para casa, também pode comprometer psicologicamente seu primeiro cachorro. Por isso acredito que essa não deva ser uma possibilidade a ser considerada. Sugiro que você procure gastar bastante tempo analisando a chegada de um novo membro em sua família, a fim de evitar problemas para todos os envolvidos. Vamos então pensar juntos quais os pontos importantes a ser considerados para que você chegue as suas próprias conclusões.

Escolhendo o segundo cão da casa – Como acertar na escolha?

Fatores básicos a respeito da escolha de um segundo cão para sua casa – Vamos deixar um pouco de lado a preocupação óbvia que todas as mudanças que um segundo cão traria para a sua vida e a vida de sua família. Vamos supor que você já tenha avaliado minuciosamente todos os aspectos desta mudança e tenha concluído que vale a pena correr os possíveis riscos e esteja decidido a incluir o segundo cão em sua família neste momento, ou já esteja fazendo planos para o futuro. Você já sabe que é importante analisar todos os fatores mais básicos a respeito da escolha de qualquer cão que venha a fazer parte de sua família. Estes fatores incluem: tamanho; espaço em sua casa; cuidados necessários; nível de atividade de acordo com a raça e com a idade; como o novo cachorro está apto a interagir com pessoas e outros animais em seu ambiente; tendências genéticas no caso de animais de raça pura, como latir demais; capacidade de aprendizagem; entre outros fatores.

Analisando o sexo do segundo cão da casa - Macho ou fêmea?

Analisando o sexo do segundo cão da casa – Macho ou fêmea?

Meu segundo cão pode ser do mesmo sexo do que o primeiro?

Antes de se decidir por uma raça, pense sobre o sexo do cão. Para garantir que a adaptação de um novo cachorro em sua casa seja mais agradável e mais segura é uma ótima ideia você optar por escolher cães do sexo oposto. Quase sempre cães de sexos opostos se dão bem melhor do que cães do mesmo sexo. Muitas vezes, cães que tem o mesmo sexo podem acabar lutando, às vezes até a morte. Se você tem animais do mesmo sexo em casa e está lendo este artigo, talvez, possa achar absurdo o que estou falando, pois seus cães se relacionam de forma perfeita. Realmente é possível que cães do mesmo sexo se entendam maravilhosamente. Já experimentei todas as combinações de possibilidades durante toda uma vida de convivência com cães, por isso acredito estar amplamente capacitada a aconselhar você. Quando dois exemplares de cães do mesmo sexo, estabelecem uma hierarquia de dominância e submissão a convivência entre eles pode mesmo ser bastante pacífica. No entanto isso não é algo que seja simples conquistar através de um adestramento básico, muito menos se você não for capacitado e versado em comportamento canino para conseguir agir da forma adequada no momento adequado, de acordo com o comportamento exibido por seus cães. Alguns animais simplesmente chegam a este tipo de relacionamento sozinhos, mas nem sempre a relação entre eles irá ocorrer necessariamente as 1000 maravilhas e neste caso o proprietário terá que intervir, isso não é nada fácil!

O segundo cão da casa - Fatores que podem garantir um relacionamento harmonioso entre eles

O segundo cão da casa – Fatores que podem garantir um relacionamento harmonioso entre eles

Além do conflito, existem outros fatores a serem considerados ao adquirir um segundo cão da casa que seja do mesmo sexo do atual. Imagine o caso de dois machos que vivem juntos e conseguem estabelecer uma hierarquia satisfatória de dominância e submissão. O cão que exerce a postura dominante entre seus dois machos, muitas vezes, tende a tornar-se ainda mais dominante com outros cães. Isso pode resultar em um número muito maior de xixis pelas paredes da casa (devido a necessidade que seu cão sentirá de fazer a demarcação de seu território) por exemplo, isso em um caso simples. O pior é que esta necessidade de se colocar como macho dominante, também irá gerar stress sob o cachorro, que talvez ele ainda não tivesse experimentado até então, sendo que ele era o único cão de sua casa. Outra possibilidade a ser considerada é se você adquire um filhote e seu cão já é mais velhinho, e também no caso de serem ambos machos. Um comportamento nada incomum pode ser observado no cão jovem, pois ele irá encarar a fragilidade do cão velhinho, como fraqueza. Em um caso como este, o mais jovem sentirá a necessidade de impor ao cachorro mais velho da casa sua dominância. Este comportamento é observado mais frequentemente em cães que atravessam a adolescência, ou seja, entre os 12, 18 meses de vida até aproximadamente aos 2 anos em cães de porte grande. No caso dos animais serem duas fêmeas, os riscos de lutar até a morte são ainda muito maiores do que o risco que envolve os machos. Digamos que fêmeas que não estejam dispostas a admitir uma a outra, jamais irão chegar a uma situação de dominância e submissão aceitável. As piores situações de brigas entre fêmeas ocorrem geralmente durante ou próximo ao período de cio e elas se tornam muito rancorosas devido a estas brigas e é extremamente difícil, se não dizer impossível, que elas voltem a conviver um dia. No caso de duas cadelas que vivem juntas, inclusive sendo mãe e filha, podem acabar brigando definitivamente um dia. E a situação de mãe e filha é realmente a mais favorável para o caso de fêmeas que possam conviver em harmonia. Os machos, após uma disputa, que estabeleça a posição hierárquica entre eles, acabam muitas vezes aceitando mais facilmente sua posição hierárquica, instituída através da disputa em papéis muito definidos de dominância e submissão. Desta forma acabam convivendo dentro de uma certa harmonia, isso é praticamente impossível acontecer no relacionamento entre fêmeas. De qualquer maneira, é sempre importante conversar com o maior número de pessoas possível; incluindo criadores, veterinários, especialistas e proprietários de cães das raças de cães que você tem em mente, antes de fazer sua escolha final.

Se sua ideia for adquirir um cão do sexo oposto, mas da mesma raça que o seu cão, ainda assim investigue se a raça dele é bem adaptável a ter um companheiro e em virtude de suas pesquisas, tente manter a mente aberta para a possibilidade de fazer uma escolha de uma raça diferente para o segundo cão da casa. Um macho grande que convive com uma fêmea pequena, pode ser uma estratégia inteligente para um relacionamento seguro entre eles. Os machos podem ficar inibidos por fêmeas agressivas, e cães maiores apesar de poderem ser inibidos por uma fêmea dominante (o que é muito comum, tenho um caso exatamente assim aqui em casa), acabam sedendo a “dominância” da fêmea, no entanto graças ao seu tamanho, não existe sofrimento em relação a isso. Lógico que não estou falando aqui que você precisa optar por uma diferença tão grande entre eles ao ponto de ter um dog alemão e um lulu da pomerânia em casa. Falo de algo mais sutil, como por exemplo um golden retriever e um cocker spaniel inglês por exemplo.

O segundo cão da casa – Idades

O segundo cão da casa- Meu segundo cachorro pode ter a mesma idade do primeiro?

O segundo cão da casa – Meu segundo cachorro pode ter a mesma idade do primeiro?

É importante ter alguma diferença de idade entre meu primeiro e meu segundo cão?

Adquirir dois cães ao mesmo tempo é uma ideia que vem à mente da grande maioria das pessoas e já escrevi um artigo abordando este assunto (se você tem interesse de ler este artigo, que fala exclusivamente sobre cães irmãos de ninhada ou de idades semelhantes, clique aqui), mas raramente uma boa ideia. Para que seu cachorro esteja plenamente integrado a sua família leva algum tempo e se você levar para sua casa outro cão antes deste tempo, algumas coisas importantes em relação ao aprendizado e a relação entre o cachorro e sua família podem ficar confusas para o seu cão. O crescimento é um momento muito importante na vida de um cachorro e se ele é o primeiro cão de sua família, considere esperar um intervalo de pelo menos dois anos para trazer um novo cachorrinho para sua casa.

Isto não se aplica a profissionais ou amadores que sejam experientes em convivência com cães. Com uma educação estratégica, os cães não terão problemas de convivência, mas precisa de muita dedicação da família e pleno comprometimento para que não ocorram disputas dos cães na fase de adolescência.

Você também pode pensar que ter filhotes em tempos diferentes, pode dar a você um tempo de alguns anos para lidar com os problemas que chegam junto com a velhice. Certamente, este tipo de problema se intensifica quando seus cães possuem aproximadamente a mesma idade, além de ser financeiramente oneroso, pois eles necessitam de maiores cuidados médicos quando ficam idosos. Você terá que gastar mais energia, além é claro da carga emocional que problemas de saúde em dose dupla podem afetar você e sua família emocionalmente. Estas coisas são muito chatas de pensar quando estamos adquirindo um animalzinho, mas certamente são importantes de serem ponderadas de forma prática, afim de minimizar futuros desgastes desnecessários para sua vida.

O segundo cão da casa - Fatores que podem garantir um relacionamento seguro entre eles

O segundo cão da casa – Fatores que podem garantir um relacionamento seguro entre eles

O segundo cão da casa – Observações importantes

Outra coisa importante, é que um novo cão na casa, não deve de forma alguma chegar para retirar seu cão mais velho de suas atividades. Isso faria seu primeiro cão sentir-se descartado, perdendo a conexão com você e sua família. Portanto é vital que a cada novo cão que chegue em sua casa, suas atenções sejam sempre mais especiais com o morador mais antigo, afinal ele chegou primeiro.

Espaçamento entre as idades dos cães de sua casa, trazem vantagens tanto para você quanto para eles. Você só precisa saber como lidar com cada um deles da forma mais adequada.

Por exemplo, você pratica algum esporte com seu primeiro cão, fique atento em não modificar sua rotina depois de adquirir um segundo cão. Caso contrário, é altamente provável que seu primeiro cão vá sofrer. O segundo cão não fará tão bem ao seu atual quanto você gostaria e provavelmente a relação entre eles estará fadada a problemas. O que você já faz rotineiramente com seu primeiro pet irá beneficiar seu segundo cão, no entanto as atividades devem envolver todos vocês e nunca esqueça que a preferência sempre deve ser dada ao habitante mais antigo de sua casa.

Saiba + Sobre o segundo cão da casa

Adicionando um segundo cachorro em casa Texto em Inglês

Saiba + Assuntos que envolvem o segundo cão da casa aqui no Blog do Cachorro

Apresentando o segundo cachorro ao seu pet

Comprar filhotes irmãos de ninhada ou de idades semelhantes

Irmãos de ninhada – Cães reconhecem que são irmãos?

Levando o filhote para casa nova

Qual a hora ideal de tirar um filhote da ninhada?

10 dicas para encontros seguros com cães

Identificando sinais de ansiedade em cães

Idade cachorro x Idade humana – Calcule a idade do seu cachorro

Síndrome da Ansiedade de Separação (SAS) em cães

Adoção e posse responsável

Cachorros sentem ciúmes?

Como falar com seu cachorro?

Primeira noite do filhote – Chegando em casa

O que comprar para meu filhote?

Como comprar um cachorro de raça?

Importância da brincadeira na a vida do filhote

Cachorros de raça pura

O cachorro sente as mesmas coisas que você

Tipos de vacinas para cachorro

Medo e agressividade em cães

Você está preparado para ter um cachorro?

Educação do Filhote – Como ensinar regras e limites

Meu cachorro pode dormir na cama comigo?

Por que passear de coleira com meu cachorro?

Como evitar o choro do filhote de cachorro?

Guia de Raças 

 

Veja também no Blog do Cachorro:


Comentários

Colunista

O Blog do Cachorro é um web site onde você pode encontrar tudo sobre cachorros! Se você busca por informações, dicas, artigos sobre cuidados, saúde, comportamento canino, raças de cachorros, e demais assuntos relacionados aos nossos queridos peludos de quatro patas, este é o lugar certo.

Ver artigos de Blog do Cachorro