Curiosidades
setembro 17, 2013 postado por Li Kuvasz

Meu cachorro morreu, e agora? – Como lidar com a dor de perder um grande amigo

Meu cachorro morreu, e agora? Um dos assuntos mais difíceis de lidar é a dor da perda de um cachorro.

A morte de um cachorro não é diferente da perda de um ente querido, principalmente para pessoas idosas, solitárias, casais sem filhos e crianças esta dor é ainda mais difícil de superar. Esta perda é muito traumática quando o cachorro é desenganado pelos médicos veterinários e a única alternativa menos dolorosa para ele é a de sacrificar, geralmente após uma longa doença ou acidente repentino passamos por uma experiência muito dolorosa, que é a de lidar com a morte.

Meu cachorro morreu, e agora? – As vezes, apenas um outro cachorro poderá ajudar a cicatrizar aos poucos esta ferida!

Meu cachorro morreu - E agora?  Veja aqui algumas dicas para você tentar diminuir a dor da morte de um cachorro.

Meu cachorro morreu – E agora? Um novo cachorro pode ser bom para lidar com a perda de um grande amigo!

A sociedade não dá espaço para ficarmos de luto pelo nosso animal de estimação, temos que continuar nossa vida como se nada tivesse acontecido e normalmente não falamos com outras pessoas sobre o que estamos sentindo, este sentimento vivenciado por nós, proprietários, é o sentimento mais dolorido e difícil de cicatrizar. Parece que quase ninguém se sensibiliza quando digo que meu cachorro morreu, não é assim? Estudos confirmam que a dor da perda de um animal de estimação é a mesma dor causada pela dor da perda de um ente querido, pois é a perda de um amor incondicional, objeto de carinho e proteção.

Meu cachorro morreu, e agora? O que fazer para superar esta perda?

  • Se permita sofrer e chorar por ele, somente você sabe o tamanho do sentimento que tinha pelo seu cachorro;
  • Escreva sobre ele, faça um álbum de fotos e procure conversar com pessoas que passaram ou estão passando por uma mesma situação;
  • Dê tempo a você mesmo porque o luto não tem um tempo fixo para terminar, cada um reage de uma forma;
  • Peça ajuda se necessário de profissionais especializados ou grupos de ajuda para superar esta perda;

 

No caso de crianças é importante que os pais permitam que a criança fale com todos ao seu redor e a conversa deve ser verdadeira, sem esconder o que é a morte, evitar dizer que o cachorro dormiu para sempre ou que Deus o levou para nunca mais voltar, isto causará medos desnecessários, fale a verdade pura e simplesmente.

Eu sempre tive cachorro, então já enfrentei esta dor algumas vezes, a última vez que passei por isto foi tão forte que achei que não conseguiria mais suportar esta dor novamente, quando meu cachorro morreu, me neguei por dois meses a tentar um outro amigo, mas percebi que nada melhor do que ter um novo companheiro para ajudar a superar a dor da morte de um cachorro.

Quero deixar aqui a minha homenagem há um cachorro especial que nos deixou esta semana com um ano e um mês, o Iron, como o próprio significado do nome, um cachorro de aço, lutador, batalhador que acima de tudo nesta vida foi um grande exemplo de luta e vitórias, foram muitas as vitórias, mas apesar de tanto lutar este nosso amiguinho tinha o seu tempo aqui na terra, tempo este em que deu um novo sentido a vida de sua proprietária, ele com toda sua garra ensinou como a vida é feita de desafios e quando temos ao nosso o lado a presença deste anjo de 4 patas, tudo se torna mais fácil.

 

Saiba + Como Lidar com a dor de perder um cachorro - Meu cachorro morreu, e agora?

Lidar com a morte de um animal – Site Arca de Noé

Como lidar com a morte de seu animal de estimação -  Conheça o primeiro ambulatório nacional de cuidados paliativos para animais domésticos sem chance de cura. – Época

Como lidar com a morte do cachorro – Site M de mulher - Lidando com a morte do cachorro

 

 

 



Veja também no Blog do Cachorro:


Comentários

Colunista

Sou apaixonada por cachorro, não consigo imaginar minha vida sem eles. É muito bom poder falar sobre nossos amigos peludos aqui, crio Kuvasz e Norfolk Terrier, e será muito prazeroso dividir aqui nossas experiências.

Ver artigos de Li Kuvasz