Papo Veterinário
agosto 15, 2013 postado por Andreia Fragoso


A Medicina Veterinária nos dias de hoje

Papo com a Veterinária – A Medicina Veterinária nos dias de hoje

Dos meados da década de 90, quando me formei na faculdade de Medicina Veterinária, até os dias de hoje, noto que a Medicina Veterinária teve uma intensa evolução se comparado com os 50 anos anteriores. É claro que se comparado com a Medicina Humana, a Veterinária caminha mas, em passos lentos. Entretanto, era comum que o Médico Veterinário que trabalhava em uma clínica de cães e gatos, atendia o animal como clínico geral, mas também, fazia cirurgias das mais variadas, anestesias, procedimentos ortopédicos, por vezes também até fazia exames laboratoriais na própria clínica.

 A Medicina Veterinária nos dias de hoje.

A Medicina Veterinária nos dias de hoje.

Hoje, a Medicina Veterinária teve que se modernizar e também se adequar a necessidade de absorver no mercado de trabalho a grande de quantidade de profissionais formados nas inúmeras faculdades de medicina Veterinária do país. É claro, que nem todo Médico Veterinário atende cães e gatos. Para quem não sabe, o Veterinário é responsável pela saúde do animal das mais variadas espécies (cães,gatos, bovinos, equinos,etc…) mas também pelos produtos produzidos por eles (leite, ovos,carne e derivados ) desde a produção até a mesa do consumidor.

No que se diz respeito a Clínica de cães e gatos, atualmente temos profissionais que se especializam nas mais diferentes áreas: cirurgia, anestesia, cardiologia, endocrinologia, oncologia, oftalmologia, ultrassonografia, radiologia, entre outras.

Por muitas vezes, nos meus atendimentos, ouvi proprietários dos animais me perguntarem: Não tem uma injeção para curar tal doença? Infelizmente, tem-se ainda a falsa ideia de que o tratamento do animal pode ser feito mesmo sem uma diagnóstico preciso, que uma dose de uma medicação pode curá-lo imediatamente sem precisar de outras. Se em um paciente humano, há tratamentos ou internações que duram meses ou anos dependendo da doença. Na veterinária, se não houver melhora até tal data determinada já se pensa em eutanásia.

Não se pode negar, que a veterinária dos dias de hoje, tem condições de diagnosticar e tratar as mais variadas doenças: desde uma simples sarna até um câncer que foi diagnóstico por talvez uma ressonância magnética e tratado com quimioterapia. Talvez o que ainda não exista é o poder aquisitivo da população para tanto, mas, grande parte dos procedimentos veterinários utilizados para tratamento ou diagnóstico são mais acessíveis e encontrados em clínicas especializadas mais próximas dos nossos domicílios principalmente nas grandes capitais brasileiras.

Fica portanto a mensagem: se o seu animal padece de uma doença sem diagnóstico, não desista, converse com seu veterinário sobre a possibilidade dele ser atendido por profissionais especializados na área. Uma equipe pensará muito melhor!

Veja também no Blog do Cachorro:


Comentários

Colunista

Andréia Rodrigues Fragoso - Médica Veterinária formanda pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo e proprietária da Clínica Veterinária VetVida em Cotia-SP.

Ver artigos de Andreia Fragoso