Curiosidades
setembro 9, 2014 postado por Li Kuvasz


Inseminação artificial em cães

A inseminação artificial em cães é uma ferramenta de valor inestimável que está disponível para milhares de criadores de cães de raça pura em todo mundo. A inseminação artificial em cadelas de raça pura é uma maneira de aumentar a qualidade dos exemplares de uma raça, superando limitações de tempo e espaço. Um macho que tenha qualidades excepcionais, e tenha sido escolhido por suas qualidades físicas, personalidade e conformação, pode produzir descendentes através de inseminação, independente de onde a fêmea esteja. Ela tanto pode morar no mesmo canil do macho, como pode estar em outra cidade, ou até mesmo em outro país. Além disso, ao preservar o sêmen de um cachorro, ele poderá reproduzir com muito mais fêmeas do que seria capaz fisicamente, através do método natural de acasalamento. Em alguns casos, machos campeões, que tenham um valor inestimado para seus proprietários e não consigam mais acasalar, devido a algum problema físico, causado por trauma ou lesão, ainda assim podem continuar contribuindo geneticamente com o aprimoramento de sua raça através da inseminação artificial. Imagine que um criador, possui uma cadela muito especial, mas ela ainda é extremamente jovem para acasalar, isso colocaria sua vida em risco. Imagine também que este criador dispõe de um macho igualmente especial, mas ele já estará velho para realizar a cruza quando esta fêmea estiver pronta para acasalar, este criador ainda assim pode planejar esta cruza, utilizando a técnica da inseminação artificial e desta maneira conseguir descendentes com as qualidades de ambos os cães, preservando o sêmen congelado até que sua fêmea esteja apta para acasalamento.

Inseminação artificial em cadelas

Inseminação artificial em cadelas

Como iniciou-se a técnica de inseminação artificial em cachorros?

A técnica que utiliza a inseminação artificial em cadelas foi descrita em documentos que datam do século XVIII. No entanto a popularização desta técnica é muito mais recente. Atualmente a técnica e os métodos utilizados para realizar a inseminação artificial, são relativamente simples e já vem sendo realizado não apenas por criadores profissionais, mas também por muitos proprietários particulares na grande maioria das clínicas veterinárias. Embora a popularização da inseminação artificial em cães seja relativamente recente, este tipo de inseminação vem sendo praticada com sucesso em bovinos e equinos a bastante tempo. Embora o método de reprodução assistida, que vem sendo realizado em cachorros atualmente, tenha sido desenvolvido a partir das técnicas empregadas na inseminação artificial em bovinos e equinos, a taxa de sucesso da inseminação artificial em cães ainda não se iguala a realizada nestas outras espécies, devido a uma relativa instabilidade do esperma canino após o congelamento ou mesmo refrigeração. O tempo e a regularidade que a reprodução através de inseminação artificial e a seleção reprodutiva já é feita nestes animais, também aumentou consideravelmente os resultados positivos através destas técnicas.  A décadas estas espécies, já se reproduzem através da inseminação, o que ainda não é uma realidade na reprodução entre caninos. A maior motivação entre criadores de bovinos para utilizar o método de inseminação é devido ao fato do gado não possuir um ciclo de estro previsível. Portanto altos níveis de fertilidade não são uma realidade para uma manada e também é mais complicado poder escolher os animais certos para acasalar sem o auxílio da inseminação artificial. Por isso, a reprodução natural entre bovinos principalmente, torna-se algo incerto. Já para os criadores de cães que são muito mais conectados emocionalmente com seus animais, é muito mais fácil identificar problemas em fêmeas que demonstrem ciclos irregulares, permitindo assim, que o criador experiente consiga escolher o macho que irá acasalar, saiba o momento certo da fertilização, podendo desta forma selecionar as características genéticas que deseja manter em sua criação através de uma cruza natural, ou mesmo se necessário, podendo programar uma inseminação artificial.

Cada vez mais a prática de inseminação artificial canina vem sendo utilizada na reprodução de cães, em algumas raças, devido a sua anatomia, elas são uma obrigatoriedade, pois, raramente os cães conseguem fazer a monta natural, são elas o Bulldog Inglês, Bulldog Francês, Pug e Norfolk Terrier.

Motivos para um criador optar pela inseminação artificial:

Motivos para um criador optar pela inseminação artificial

Motivos para um criador optar pela inseminação artificial

  • Diferença de peso e tamanho;
  • Não aceitação por parte de um ou de ambos:
  • Distância geográfica;
  • Opção de manejo do canil;
  • Falta de libido;
  • Anatomia da raça.

 

O que é inseminação artificial em cães?

  • É um processo em que se faz a coleta do sêmen de um cão macho e introduz no sistema reprodutivo da fêmea.
  • Este procedimento pode ser realizado com sêmen fresco (retirado na hora), resfriado ou congelado.
  • Inseminação artificial em cães é uma técnica facilitadora na reprodução canina.

 

O que é necessário para fazer uma inseminação artificial em cães?

O que é necessário para fazer uma inseminação artificial em cães?

O que é necessário para fazer uma inseminação artificial em cães?

Para realizar a inseminação artificial é necessário primeiramente um exemplar macho, para que seja efetuada a coleta do sêmen no ato do procedimento ou é necessário que haja o sêmen de um macho já resfriado ou congelado, um exemplar fêmea da mesma raça que esteja no cio e um veterinário com especialização em reprodução canina.

O veterinário especializado em reprodução assistida, terá em mãos os equipamentos necessários para realizar todos os exames para se ter sucesso no procedimento:

  • Citologia vaginal (retirada de células da vagina para detectar a fase do ciclo, as células são analisadas com a ajuda de um microscópio)
  • Dosagem de progesterona, a progesterona é um hormônio esteróide que é produzido na cadela desde o início do cio até 60 dias após o término do mesmo ou durante a gestação, com este exame consegue-se saber o momento da ovulação e conseqüentemente o melhor dia para a inseminação artificial, esta coleta é através do sangue colhido e enviado para laboratório, somente um veterinário especializado em reprodução saberá os níveis ideais para que a inseminação tenha boa chance de ter resultados positivos.

 

Como é feita a inseminação artificial em cães?

Como é feita a inseminação artificial em cães?

Como é feita a inseminação artificial em cães?

  • Colhe-se o sêmen através da técnica de manipulação do pênis do macho;
  • Analisa-se em microscópio para verificar a viabilidade dos espermatozóides;
  • Introduz na vagina da fêmea com uma pipeta de inseminação;
  • Mantém a fêmea com a parte traseira erguida em torno de 15 minutos após a inseminação.

*A inseminação artificial em cachorros, é um procedimento indolor desde que realizado por profissional especializado.

*O material deve ser higienizado, estéril e descartável.

Como é feito o congelamento de sêmen?

O sêmen é congelado em recipientes de nitrogênio líquido e podem ser mantidos preservados desta maneira por anos. Isso permite que as fêmeas sejam fertilizadas por exemplares machos que estejam fisicamente distantes ou até mesmo que já tendam morrido. Se você considerar os custos para a cobertura de animais que estão fisicamente separados por muitos quilômetros de distância a utilização de sêmen congelado acaba sendo relativamente barata. Além disso, aumenta muito o número de potenciais padreadores para escolha.

Apesar da inseminação artificial em cães ser um processo bastante usado por criadores, proprietários tem muitas dúvidas sobre este procedimento.

A inseminação não fará aumentar ou diminuir a quantidade de filhotes por gestação, o que determinará isto é a quantidade de óvulos liberados pela fêmea.

Não é porque a cadela foi inseminada, que o parto será de cesariana, o que ocorre, é que cães da raça Bulldog e Pug, devido ao tamanho e por serem braquicefálicos (focinho achatado) necessitam de cesariana, em outras raças, um pré-natal com exames de ultra-sonografia e RX irão determinar a necessidade ou não de uma cesárea, isto independentemente de terem sido inseminados ou não.

Quando se faz a citologia vaginal e dosagem de progesterona a chance de uma inseminação artificial resultar em prenhez é de 90%.

Na monta natural normalmente as cadelas são colocadas com os machos entre 9º e o 13º dia do cio, esta regra não vale para todas, algumas aceitam o macho durante todo o cio, outras no final e ainda em casos mais raros no início do cio, e algumas simplesmente não aceitam. A mesma cadela pode ter comportamento diferente em cada cio, dificultando saber o momento de deixar o casal junto, portanto, mesmo que a sua raça não necessite de inseminação artificial, os exames de dosagem de progesterona e citologia vaginal são de grande ajuda para uma segurança maior de prenhez.

Inseminação artificial em cães – Considerações finais

Tudo sobre inseminação artificial em cães

Tudo sobre inseminação artificial em cães

Desde que o método de inseminação artificial seja utilizado de forma correta, a inseminação é uma ferramenta útil para melhorar a qualidade geral de todas as raças caninas, permitindo uma grande possibilidade de parceiros possíveis para o proprietário escolher, a fim de aprimorar a qualidade de seu plantel. Se este método de reprodução utilizado a fim de eliminar características genéticas indesejáveis ou para aprimorar ou potencializar características desejáveis​​, é bem provável que o resultado deste entrecruzamento realizado através de reprodução artificial, tenha um efeito positivo sempre que utilizado.

 

Saiba + Sobre o cio em cadelas

Reprodução (cadela no cio) – Texto em inglês

Saiba + Sobre o ciclo reprodutivo das cadelas

Como faço para cruzar meu cachorro?

12 perguntas mais comuns sobre cadela no cio

Cuidados com a cadela gestante

Parto da Cachorra, o que fazer?

Filhotes enxergam e ouvem ao nascer?

Tumor de mama em cadelas – Câncer em cadelas

Quando fazer uma cesariana na minha cadela?

Devo deixar minha cadela cruzar?

Saiba + Tudo sobre cachorros

Dermatite por lambedura, sintomas, diagnóstico e tratamento

Cogumelos – Cães podem comer cogumelos?

Rinite canina – O que você precisa saber?

Dicas caseiras para tratar seu cachorro

Meu cachorro não quer comer

Queda de pelo e coceira em cachorros é normal?

Vermífugo – Quando dar vermífugo para meu cachorro?

Piometra em cadelas – Sintomas, diagnóstico e tratamento

Adoção e posse responsável

Como evitar eclâmpsia na cachorra

Castrar ou não castrar meu cachorro? Devo castrar meu cão?

Leite para cachorro – Substituto de leite materno

Qual a hora ideal de tirar um filhote da ninhada?

A Medicina Veterinária nos dias de hoje

Cortar as unhas – Como e quando cortar as unhas dos cachorros

Cachorros são capazes de amar?

Balancear uma dieta a base de ração industrializada

Meu cachorro pode dormir na cama comigo?

Como cuidar de uma cadela no cio

O cachorro sente as mesmas coisas que você

Prisão de ventre – Constipação intestinal em cachorro

Cachorros podem comer arroz?

Cachorros podem beber leite?

Estômago sensível – Seu cão tem problema de estômago?

Meu cachorro lambe tudo, isso é normal?

Cachorros podem comer morangos?

Cachorros podem comer ração para gatos?

Porque os cachorros cavam?

Pseudociese ou gravidez psicológica

Receitas para cachorro doente

Tumor de mama em cadelas – Câncer em cadelas

Comidas que cachorro não pode comer

Estamos vacinando em excesso nossos cães?

Receita de comida caseira para cachorro

Cachorro pode comer chocolate?

Idade cachorro x Idade humana – Calcule a idade do seu cachorro

Devo dar cálcio para o meu cachorro?

Cachorros podem comer pasta de amendoim?

Primeiros Socorros para cachorro – Basi-cão

Cachorro pode comer feijão cozido?

Como aumentar a imunidade do meu cachorro?

Fungos em cachorro – Tratamentos caseiros

Gastroenterite canina – Causas, sintomas e tratamento

Otite canina – sintomas, causas, diagnóstico, tratamento

Sarna demodécica – sarna negra (demodecicose)

 

 

Veja também no Blog do Cachorro:


Comentários

Colunista

Sou apaixonada por cachorro, não consigo imaginar minha vida sem eles. É muito bom poder falar sobre nossos amigos peludos aqui, crio Kuvasz e Norfolk Terrier, e será muito prazeroso dividir aqui nossas experiências.

Ver artigos de Li Kuvasz