Cuidados
agosto 20, 2013 postado por Li Kuvasz


Giárdia em cachorro – Giardíase

O que é giárdia em cachorro?

É uma infecção intestinal causada pelo protozoário giárdia lamblia, é uma zoonose, ou seja, transmissível ao homem.

O cachorro adquire giárdia por contato com fezes contaminadas, ou ainda com a ingestão de água e alimentos contaminados (transmissão fecal-oral). O cisto é a forma infectante deste parasita e uma vez instalado no ambiente, podem sobreviver por longos períodos, especialmente em locais úmidos e frios, o cachorro ingerindo apenas 10 cistos já pode desenvolver a infecção, estes cistos eclodem no intestino do hospedeiro.

Os cachorros confinados estão mais expostos a grandes quantidades de cistos infectantes no material fecal, aumentando a chance de proliferação, os cistos resistem ao frio, à umidade e desinfetantes comuns.

O cachorro precisa tomar banho com shampoo antes de voltar ao local infectado pela giárdia, para eliminar os cistos da pelagem

Giárdia / Giardíase - Tudo sobre giárdia em cachorro

Giárdia / Giardíase – Tudo sobre giárdia em cachorro

 

Giárdia em cachorro Sintomas:

Diarreia fétida aguda ou crônica, às vezes apresentam sangue e uma espécie de geleia, vômito, dor abdominal, desidratação, perda de peso ou redução do ganho de peso, os filhotes geralmente apresentam os sintomas de forma mais visível e podem ir a óbito se não for diagnosticada e tratada, alguns cachorros podem estar infectados e não apresentarem os sintomas acima, mas estarem eliminando os cistos no ambiente, ela pode estar presente no cachorro sem dar nenhum sinal, porém em um momento em que o cachorro tiver a sua imunidade baixa, ela se apresentará com os sintomas descritos acima.

Muitas enfermidades intestinais são muito parecidas, as gastroenterites virais, as bacterianas e as causadas por outros parasitas, além das diarreias de origem alimentar, má-absorção, e gastroenterite provocada por medicamentos e alérgicas.

Giárdia em cachorro Diagnóstico:

Para se ter certeza, deve-se coletar 3 amostras de fezes em dias alternados, os cistos não se apresentam em todas as eliminações, por este motivo, a necessidade de 3 amostras. O método mais indicado para a detecção de giardia nas fezes é a flotação com sulfato de zinco com centrifugação, um teste econômico e eficaz.

Giárdia em cachorro Tratamento:

Existem várias drogas para o tratamento da giardíase, entre elas estão o Metronidazol, a Quinacrina, o Albendazol, o Fenbendazol e a Furazolidona . Porém o metronidazol tem sido eleito como o mais eficaz porque além de sua atividade como antiprotozoário, possui também uma atividade como antibacteriano, atacando bactérias anaeróbias.

Mas de nada adianta tratar o animal se não tratar o ambiente, as fezes devem ser retiradas imediatamente, tudo deve ser lavado com amônia quaternária ou água fervente (eu uso o vaporeto na desinfecção dos canis além da amônia) inclusive objetos, vasilhas, tudo deve ficar de molho em pelo menos 40 minutos com amônia quaternária.

Os cães também devem ser banhados com shampoo antes de voltar ao local para eliminar os cistos da pelagem, após enxaguar deve-se aplicar uma solução de amônia quaternária sobre a pelagem, especialmente na região perianal. Após 3 a 5 minutos deve-se remover a solução de amônia quaternária com enxágues repetidos para evitar irritação da pele e mucosas. Os cães só devem voltar ao ambiente depois de tudo seco, os cistos não sobrevivem a temperaturas muito altas e lugares ensolarados e secos.

Para minimizar o problema, existe a vacina, ela não é totalmente eficaz, mas utilizada anualmente, impedirá a proliferação de cistos  e consequentemente a disseminação da doença.

Veja + vídeo sobre giárdia em cachorro – giardíase

Saiba + sobre giardíase canina

Clínica Veterinária Vet Vida Dra Andreia Fragoso

Saiba + sobre todas as raças de cachorros

Guia de Raças

Veja também no Blog do Cachorro:


Comentários

Colunista

Sou apaixonada por cachorro, não consigo imaginar minha vida sem eles. É muito bom poder falar sobre nossos amigos peludos aqui, crio Kuvasz e Norfolk Terrier, e será muito prazeroso dividir aqui nossas experiências.

Ver artigos de Li Kuvasz