Cuidados
junho 27, 2013 postado por Li Kuvasz


Doença do Carrapato – Erliquiose e Babesiose

Conhecida como doença do carrapato, a erliquiose e a babesiose são doenças transmitidas pelo carrapato, o carrapato pica um animal doente e depois pica um animal sadio, transmitindo assim estas doenças conhecidas como doença do carrapato. Não dá para falar de uma sem falar da outra.

A doença do carrapato conhecida como erliquiose é uma doença infecciosa comum, que acomete o sangue dos caninos e é transmitida pelo carrapato Rhipicephalus sanguineus (marrom).

O parasita da erlichiose destrói a integridade das células sanguíneas do cachorro, é uma doença grave, mata 80 % dos cães infectados porque pode não manifestar sintomas no animal, no início da doença, é assintomática, geralmente os sintomas mais perceptíveis só são percebidos em estágios avançados.

A infecção do cão sadio pela doença do carrapato se dá no momento do repasto do carrapato infectado. Após um período de incubação de 8 a 20 dias, se multiplica no fígado, baço e linfonodo.

O diagnóstico da doença do carrapato é obtido através de hemograma e a doxiciclina é o antibiótico de escolha no tratamento desta infecção.

Doença do Carrapato - Babesiose ou Erliquiose

Doença do Carrapato – Babesiose ou Erliquiose

Os sintomas da doença do carrapato da erliquia e da babesia são muito parecidos, devido à destruição de células, causará uma forte anemia que dará ao cachorro:

  1. fraqueza,
  2. apatia,
  3. falta de apetite,
  4. febre,
  5. as mucosas ficam pálidas,
  6. fácil de notar examinando gengivas e conjuntiva.
  7. Nos estágios mais avançados ele poderá ter hemorragias e dificuldade respiratória.

 

Às vezes, o veterinário não sabe por qual destas enfermidades o cachorro é afetado, o diagnóstico apenas pelo hemograma não dá esta resposta precisa, portanto, ele se baseia para ambas pelo histórico de carrapatos, redução do número de plaquetas e sintomas.

Através de um esfregaço de sangue consegue visualizar a bactéria, mas em casos crônicos o PCR é a melhor opção, um exame sofisticado e completamente seguro para diagnosticar a doença do carrapato.

É comum os veterinários tratarem as duas doenças simultaneamente, a doxiciclina para a erlichia e imizol injetável para babesia. Além do antibiótico, o cachorro precisa de vitaminas, principalmente ferro para controlar a anemia, portanto, uma alimentação rica em ferro é fundamental neste momento, a inclusão de carnes vermelhas, músculo e fígado será muito importante, além de uma vitamina de ferro que é dada por via oral.

A doença do carrapato, erliquiose é um parasita do sangue, hemoparasita, que infecta os glóbulos brancos.

O parasita da doença do carrapatobabesia infecta os glóbulos vermelhos do sangue.

Quando a descoberta da doença do carrapato já está em uma fase avançada da doença, se faz necessário uma transfusão de sangue.

A Doença do Carrapato – Erliquiose se divide em 3 fases:

  • Doença do carrapato causada pela erliquiose – Fase Aguda
  • Quando começa a infecção pela doença do carrapato;
  • Doença do carrapato causada pela erliquiose – Subclínica
  • Assintomática, ou seja, o animal é portador da doença do carrapato, mas não apresenta sintomas, é silenciosa ou se apresenta tardiamente.
  • Doença do carrapato causada pela erliquiose – Crônica
  • Infecção persistente que não é resolvida num curto tempo. Mas vai aqui o meu pitaco, para o caso da doença crônica, suspeite, faça um PCR, meu cachorro ficou por 8 meses tratando erliquiose, tratava 1 mês, passava 2, voltava, tratava mais 1 mês, passava 2, voltava,  e assim por diante, passando por vários veterinários, no hemograma as plaquetas apareciam muito abaixo da média, o que para a maioria dos veterinários era considerado o retorno da doença do carrapato, mas na verdade duas coisas estavam acontecendo, primeiro, o baço sequestra as plaquetas e isto leva um tempo para normalizar, segundo, o meu cachorro estava anêmico por conta de uma giardíase, a erliquiose já havia sido curada a tempo, tratamos a giárdia e nunca mais ele teve problema.

Além destas, ainda há outras enfermidades causadas pelo carrapato, como a paralisia, cujo sinais ocorrem de 5 a 9 dias após a fixação do carrapato. O animal apresenta fraqueza dos membros pélvicos evoluindo rapidamente para o decúbito (ficar deitado de lado) em 24 a 72 horas, o que resulta em paralisia completa do Neurônio Motor Inferior.

A melhor alternativa é o controle rigoroso do carrapato, seja no ambiente e no cachorro, esta ainda é a melhor solução para prevenir a doença do carrapato.

Outra dica para evitar ser surpreendido pela doença de carrapato, esteja sempre muito presente na vida do seu cachorro, dê sempre uma olhadinha nas mucosas, procure pulgas e carrapatos e preste atenção se houve alguma mudança repentina de comportamento, isto irá salvar a vida do seu cachorro, estas doenças quando percebidas rapidamente salvam a vida do seu melhor amigo.

Saiba + Sobre a Doença do Carrapato – Erliquiose e Babesiose

Fala Ciência explica sobre a doença do carrapato – Erliquiose Canina

Como deixar seu cão livre de pulgas e carrapatos

Veja + sobre Doença do Carrapato aqui no Blog do Cachorro

Como acabar com os carrapatos

Vacina contra doença do Carrapato

Saiba + Sobre Doença do Carrapato:

Higiene é fundamental para evitar a doença do carrapato em cachorros

Saiba mais sobre Erliquiose Monocística canina

Babesiose também conhecida como Piroplasmose

Veja também no Blog do Cachorro:


Comentários

Colunista

Sou apaixonada por cachorro, não consigo imaginar minha vida sem eles. É muito bom poder falar sobre nossos amigos peludos aqui, crio Kuvasz e Norfolk Terrier, e será muito prazeroso dividir aqui nossas experiências.

Ver artigos de Li Kuvasz