Curiosidades
agosto 24, 2014 postado por Blog do Cachorro


Como faço para cruzar meu cachorro?

Como faço para cruzar meu cachorro? – Como fazer a cruza de forma correta?

Como faço para cruzar meu cachorro? – Acasalar seu cachorro é uma grande decisão e é natural sentir-se um pouco inseguro com o processo, principalmente se você nunca presenciou um casal de cães acasalando. Essas dicas de acasalamento de cães, irão ajudá-lo a fazer a cruza de seu cachorro da forma correta. Já falamos muito aqui no blog sobre dúvidas comuns sobre cio, como cuidar de uma cadela no cio, também falamos sobre os prós e contras de acasalar sua cadela, e para quem já acasalou, falamos sobre todos os cuidados que se deve ter com uma cadela gestante. Falamos aqui também, sobre quando se deve fazer uma cesariana em sua cadela e sobre os cuidados necessários para a hora do parto, agora vamos falar um pouco sobre como fazer a cruza da forma correta.

Como cruzar o meu cachorro?

Como cruzar o meu cachorro?

É muito importante que você pese os prós e contras antes de tomar esta decisão. E se você é proprietário de uma fêmea, lembre-se que acasalar sua cachorrinha é tão arriscado quanto para qualquer mulher que venha a engravidar. Infelizmente imprevistos podem acontecer e nem sempre o desfecho desta experiência será como o desejado.

Como faço para cruzar meu cachorro? – 
 
Outro fator muito importante a se considerar é o futuro dos filhotes. É muito importante ter plena convicção de que você irá conseguir um lar para os jovens cãezinhos que irão nascer. É muito comum que proprietários inexperientes desejem cruzar seus cães com a intenção de ficar com um filhote, mas as pessoas muitas vezes esquecem que cães geram vários filhotes, é praticamente impossível se responsabilizar por toda uma ninhada e todos eles necessitam de um lar. Outra questão muito importante que eu gostaria de enfatizar é que se você deseja ficar com mais de um filhote de uma mesma ninhada, leia este artigo antes de tomar uma decisão final.
 

Como faço para cruzar meu cachorro? – Como fazer a cruza de forma correta

Como faço para cruzar meu cachorro? – Alguns cuidados preliminares devem ser tomados a fim de minimizar possíveis problemas futuros, tanto para a mamãe como para os filhotes. É sempre importante que você compreenda que terá gastos, não só veterinários, mas também deverá melhorar a qualidade da alimentação de sua cadela. Portanto insisto em repetir que se você realmente deseja cruzar seu cão, pese bastante os prós e contras e não tome nenhuma atitude precipitada. Não se arrisque acasalando seu cachorro de qualquer maneira, você poderá por, não só a vida de seu cachorro em risco, mas também a saúde de sua família.

A falta de esclarecimento na hora de cruzar um cachorro pode gerar diversas complicações, que podem variar desde problemas de deformidade em filhotes, problemas genéticos, como displasias e problemas neurológicos, até a transmissão de doenças, como a Brucelose canina que é uma zoonose e pode acabar infectando sua família. A Brucelose canina pode ser transmitida de cachorro para cachorro exatamente no momento da cruza e pode resultar desde o aborto em fêmeas até a infertilidade de machos,  devido a baixa qualidade do sêmen. Pode ainda ocasionar atrofia testicular e dermatite escrotal. E pode ser transmitida para sua família através de secreções de animais infectados, sendo que a cópula é uma das formas de contágio. Por isso, é comum que criadores solicitem também o exame de Brucelose antes de cruzarem seus cães, a fim de não comprometer a saúde, tanto de seu plantel, quanto das pessoas que estão envolvidas diretamente com o tratamento e cuidado com os padreadores e matrizes.

Como fazer a cruza de forma correta – Primeiro Passo – Visitando o veterinário para exames de rotina

Como faço para cruzar meu cachorro?

Como faço para cruzar meu cachorro?

Como faço para cruzar meu cachorro? – Leve seu cão ao veterinário e converse com ele sobre sua intenção de cruzar seu cachorro. Se você já escolheu um parceiro ideal, com todas as qualidades que você deseja, solicite ao proprietário que faça o mesmo e leve o cão que irá cruzar com o seu para exames pré acasalamento. É fundamental que tanto o macho quanto a fêmea estejam plenamente saudáveis e não possuam problemas genéticos que possam comprometer a saúde dos futuros filhotes.

Antes de cruzar seu cachorro, o veterinário deverá checar se todas as vacinas estão em dia, irá indicar um esquema adequado de vermifugação. É recomendado que ambos os cães realizem radiografias para descartar a possibilidade de displasia coxo femural e checar se estes exemplares são ou não compatíveis para acasalamento.

O veterinário irá explicar que fêmeas com sobre peso, ou que tenham históricos de doenças genéticas ou já tenham apresentado, catarata precoce, problemas de tireoide, artrite ou artrose, brucelose, displasia coxofemural, entropio ou ectropio, alergias crônicas, problemas respiratórios, não estão aptas para um acasalamento seguro e podem gerar problemas tanto para si mesmas, quanto para suas crias. Em fêmeas saudáveis, a principal razão que pode frustrar uma tentativa positiva de acasalamento é o tempo errado. Devido ao período de tempo que uma fêmea permanece fértil, pode ser difícil saber exatamente qual é o momento correto para que seja feita a fecundação, muitas vezes é necessário a ajuda do veterinário através de exames citológicos para checar se ela realmente está fértil naquele período. Seu veterinário irá sugerir algumas maneiras de testar os níveis hormonais para tentar aproximar melhor o momento certo de cruzar sua cachorra.

No caso dos machos que já apresentaram problemas de catarata precoce, brucelose, displasia coxofemural, entropio ou ectropio, problemas de tireoide, artrite ou artrose, ou sofram de criptorquidismo, e já tenham tido histórico de alergias sérias também não devem cruzar, pois estas doenças são transmissíveis de pai para filho, portanto você não estaria gerando filhotes saudáveis a partir da cruza deste cão. Os machos geralmente demonstram menos problemas reprodutivos do que fêmeas, mas quando acontecem, podem ser mais difíceis de corrigir. Problemas anatômicos, baixa de espermatozóides, e infecções nos órgãos reprodutivos são os problemas mais comuns que acometem os machos.

Outra orientação veterinária bastante pertinente na hora de cruzar seu cachorro é com relação a consanguinidade dos exemplares. Quanto maior for a distância genética entre os cães que irão cruzar, melhor será a saúde dos filhotes. Cães que possuem consanguinidade necessitam de um acompanhamento muito mais intensivo que implica uma análise bem especializada da linhagem dos animais a fim de impedir problemas genéticos, por isso não posso afirmar que este tipo de cruza não pode ser feita, no entanto, é muito arriscada e envolve um certo conhecimento de genética. Portanto sugiro que deixe apenas nas mãos de criadores competentes, que estudam sobre este assunto. Canis trabalham com cruzamentos chamados Inbreeding, Linebreeding, e estes cruzamentos visam um aprimoramento físico dos filhotes, no entanto necessitam ser realizados apenas por quem tem conhecimento sobre genética, pois podem acabar resultando em filhotes não saudáveis e inclusive, apresentando alguns tipos de deformidades físicas. O acasalamento indicado para todos os cães é o chamado pelos criadores de Outcrossing que é o cruzamento entre cães que não possuam nenhum tipo de parentesco.

Como fazer a cruza de forma correta – Segundo Passo – As características genéticas

Como faço para cruzar meu cachorro?

Como faço para cruzar meu cachorro?

Como faço para cruzar meu cachorro?Agora que você já decidiu que vai cruzar seu cachorro, já sabe o que é necessário para garantir a saúde física tanto de seu cão quanto a dos filhotes resultantes deste acasalamento, é importante considerar que se seu cachorro for um cão de raça ele deve acasalar com outro cão da mesma raça. Para confirmar isso com o proprietário do outro cão, é importante que você solicite o registro do outro exemplar, assim vocês já estarão descartando o problema da consanguinidade e também estarão garantindo que ambos os cães envolvidos nesta cruza são da mesma raça. A seguir é importante que vocês entrem em um acordo com relação ao número de filhotes que venham a nascer e quantos deles ficarão para o proprietário do exemplar fêmea e a partir de quantos exemplares nascidos o proprietário do exemplar macho terá direito a um segundo filhote. Este acordo deve ser feito antes da cruza e se possível registrado em cartório para que nenhum dos envolvidos sinta-se negligenciado no futuro. Após o nascimento vocês poderão comparecer ao Kennel Clube de sua região, munidos dos registros dos pais para fazer o registro da ninhada.

Como faço para cruzar meu cachorro?Também é importante, na hora de escolher qual cão irá acasalar com o seu, ficar um tempo em companhia deste cachorro, a fim conhecê-lo e avaliar seu temperamento. Convide o cachorro e seu proprietário para um passeio com seu cãozinho e sua família para que todos vocês estejam plenamente seguros se a personalidade deles é tranquila, pois traços de temperamento podem ser transmitidos geneticamente. Investigue se o cão é medroso, se ele tem um medo exagerado de fogos de artifício ou trovões, quando este medo é muito extremo, é possível que alguns filhotes acabem desenvolvendo o medo de forma ainda mais intensa.

Também é muito importante que os cães se conheçam, cães que são apresentados apenas no momento da cruza podem ser rejeitados e acabam não cruzando. Em alguns casos as fêmea podem até mesmo machucar o macho com atitudes muito agressivas, por isso é melhor evitar uma situação como esta.

Como fazer a cruza de forma correta – Terceiro passo – O macho deve ir na casa da fêmea ou a fêmea deve ir na casa do macho?

Como faço para cruzar meu cachorro? – Muitas pessoas já me fizeram esta pergunta, é realmente uma dúvida muito importante. O ideal é que a fêmea possa ir até a casa do macho, pois este é o território dele. Se o macho for até a casa da fêmea ele não apenas pode ficar constrangido, como também poderá não ser tão facilmente aceito pela fêmea. Outro problema muito frequente é que se o macho for até a casa da fêmea, onde todos os cães que vivem próximos a ela já estão muito conscientes de que há uma fêmea no cio por perto, o macho sinta-se na obrigação de defender a fêmea e se ocorrer algum deslise pode resultar em briga com outros pretendentes.

Se for impossível levar a fêmea para cruzar na casa do macho, recomendo que vocês, antes do período de cio, acostumem o macho na casa da fêmea. Leve o macho para fazer algumas visitas, assim ele irá se acostumando com a casa dela, e com as pessoas que vivem por lá, assim na hora de acasalar ele estará ambientado na casa da fêmea e a cruza deverá ser bem sucedida.

Como fazer a cruza de forma correta – Quarto passo – Qual a hora certa para cruzar meu cachorro?

Como faço para cruzar meu cachorro?

Como faço para cruzar meu cachorro?

Como faço para cruzar meu cachorro? – É muito comum pessoas falarem para mim algo do tipo: Minha cachorra saiu do cio e mesmo assim cruzou, será que ela vai pegar cria? Rs… Sim, provavelmente! É muito improvável que uma cachorra aceite que o macho cruze com ela se ela não estiver fértil.

Se você é proprietário de uma fêmea, é fundamental que você compreenda que para que sua cachorra tenha uma gestação segura, sem riscos para ela e para os filhotes, ela necessita estar madura. A maturidade sexual das fêmeas, não está diretamente relacionada com o primeiro cio, que geralmente acontece por volta dos 6 meses de idade. Neste período as fêmeas ainda estão em desenvolvimento e uma gestação pode ser algo muito arriscado para sua saúde, fazendo com que ela corra até arisco de morrer. Se você é proprietário de um macho, os riscos são bem menores, no entanto a maturidade sexual dos machos ocorre em média a partir dos 18 meses de vida e portanto arriscar cruzar seu cachorro antes deste período poderá não resultar em ninhadas. Além disso, para cães de porte grande, que estão se desenvolvendo, um acasalamento antes dos 18 meses pode acabar gerando contusões e o macho pode acabar se machucando.

Para as fêmeas a idade correta de iniciar uma vida sexual é a partir do terceiro período de cio que ocorre também em média aos 18 meses de idade, mas pode variar de fêmea para fêmea.

Como faço para cruzar meu cachorro? – Você saberá que sua fêmea está apta para cruzar, quando iniciar o sangramento vaginal. O período todo do ciclo dura em média 21 dias e quando sua fêmea começar a sangrar, ela ainda não estará fértil. A primeira semana de cio a fêmea geralmente nem permite a aproximação de machos, a tendência é que ela tenha inclusive atitudes agressivas quando machos se aproximam. Portanto não é uma boa ideia tentar uma aproximação. Algumas fêmeas podem ficar receptivas para cruza a partir do oitavo ou décimo dia de cio, mas isto não é uma regra, alguma demoram muito mais que isso. Quando uma fêmea está receptiva para cruzar ela geralmente vira a calda horizontalmente e a mantém nesta posição quando um macho se aproxima. Contanto que este macho seja considerado apto a cruzar com ela.

Muitas pessoas me perguntam por que às vezes a fêmea não permite que o macho monte nelas, é muito comum que a fêmea escolha seu parceiro e não aceite um macho que ela não considere perfeito. Por experiência própria, percebi que fêmeas tendem a preferir machos com idades mais compatíveis às delas.

Depois que seu cachorro cruzou a primeira vez é interessante dar o intervalo de 1 dia entre uma cruza e outra, para que os níveis de espermatozoides estejam normalizados. Este esquema de cruza é amplamente utilizado entre canis, com grande sucesso, pois evita que nasçam filhotes com tamanhos e pesos irregulares e também aumenta a qualidade da ninhada. Você irá perceber que o período fértil acabou quando a cachorra rejeitar o macho novamente.

Como fazer a cruza de forma correta – Considerações finais

Como faço para cruzar meu cachorro?

Como faço para cruzar meu cachorro?

Como faço para cruzar meu cachorro? – Quando os cães estão acasalando, eles ficam virados de costas um para o outro e apesar desta informação parecer óbvia para muita gente, acreditem que para muitas pessoas pode parecer algo assustador. Após a fecundação, os cães irão se soltar naturalmente. Deixe os cães sozinhos para que eles fiquem à vontade e possam descansar após cruzarem.

É importante registrar as datas em que os cães acasalarem, a fim de calcular a data de nascimento dos filhotes que em geral será dois meses após os cachorros cruzarem.

Também é muito comum pessoas me perguntarem se fêmeas podem acasalar depois de 8 anos de idade. Honestamente, eu não recomendo! Minha avó tinha um dálmata macho com 8 anos que nunca havia acasalado na vida, ela resolveu cruzar o cachorro, depois de duas semanas ele morreu de depressão. Até hoje não sabemos o motivo. Para fêmeas o problema pode ser outro, se você tem uma fêmea que já acasalou, talvez tudo ocorra bem, mas se sua fêmea nunca acasalou, a gestação pode ser de risco, portanto não é aconselhável cruzar um cachorro de mais de 8 anos de idade pela primeira vez na vida.

A fêmea irá precisar de cuidados especiais e sugiro que leia este artigo para que você tome as providências necessárias após a concepção.

Saiba + Sobre o cio em cadelas

Reprodução (cadela no cio) – Texto em inglês

Saiba + Sobre o ciclo reprodutivo das cadelas

12 perguntas mais comuns sobre cadela no cio

Cuidados com a cadela gestante

Parto da Cachorra, o que fazer?

Filhotes enxergam e ouvem ao nascer?

Tumor de mama em cadelas – Câncer em cadelas

Quando fazer uma cesariana na minha cadela?

Devo deixar minha cadela cruzar?

Saiba + Tudo sobre cachorros

A Medicina Veterinária nos dias de hoje

Cortar as unhas – Como e quando cortar as unhas dos cachorros

Cachorros são capazes de amar?

Balancear uma dieta a base de ração industrializada

Meu cachorro pode dormir na cama comigo?

Como cuidar de uma cadela no cio

O cachorro sente as mesmas coisas que você

Prisão de ventre – Constipação intestinal em cachorro

Cachorros podem comer arroz?

Cachorros podem beber leite?

Estômago sensível – Seu cão tem problema de estômago?

Meu cachorro lambe tudo, isso é normal?

Cachorros podem comer morangos?

Cachorros podem comer ração para gatos?

Porque os cachorros cavam?

Pseudociese ou gravidez psicológica

Receitas para cachorro doente

Tumor de mama em cadelas – Câncer em cadelas

Comidas que cachorro não pode comer

Estamos vacinando em excesso nossos cães?

Receita de comida caseira para cachorro

Cachorro pode comer chocolate?

Idade cachorro x Idade humana – Calcule a idade do seu cachorro

Devo dar cálcio para o meu cachorro?

Cachorros podem comer pasta de amendoim?

Primeiros Socorros para cachorro – Basi-cão

Cachorro pode comer feijão cozido?

Como aumentar a imunidade do meu cachorro?

Fungos em cachorro – Tratamentos caseiros

Gastroenterite canina – Causas, sintomas e tratamento

Otite canina – sintomas, causas, diagnóstico, tratamento

Sarna demodécica – sarna negra (demodecicose)

Dermatite por lambedura, sintomas, diagnóstico e tratamento

Cogumelos – Cães podem comer cogumelos?

Rinite canina – O que você precisa saber?

Dicas caseiras para tratar seu cachorro

Meu cachorro não quer comer

Queda de pelo e coceira em cachorros é normal?

Vermífugo – Quando dar vermífugo para meu cachorro?

Piometra em cadelas – Sintomas, diagnóstico e tratamento

Adoção e posse responsável

Como evitar eclâmpsia na cachorra

Castrar ou não castrar meu cachorro? Devo castrar meu cão?

Leite para cachorro – Substituto de leite materno

Qual a hora ideal de tirar um filhote da ninhada?

Veja também no Blog do Cachorro:


Comentários

Colunista

O Blog do Cachorro é um web site onde você pode encontrar tudo sobre cachorros! Se você busca por informações, dicas, artigos sobre cuidados, saúde, comportamento canino, raças de cachorros, e demais assuntos relacionados aos nossos queridos peludos de quatro patas, este é o lugar certo.

Ver artigos de Blog do Cachorro