Filhote
fevereiro 25, 2013 postado por Li Kuvasz

Cortar ou não cortar o rabo do cachorro?

É muito bom chegar em casa e ver aquele rabinho balançando em nossa direção, para nós é um sinal de felicidade, mas há muito mais do que podemos imaginar num abano de rabo.

Cocker após a caudectomia

Cocker após a caudectomia

A lei brasileira, considera a caudectomia (amputação parcial ou total de cauda) um procedimento não recomendável, mas não é muito clara a respeito, portanto, por motivos estéticos, algumas raças específicas ainda optam por cortar o rabo do cachorro.

Recentes estudos demonstram que cortar a cauda de um cachorro é uma mutilação que irá interferir na vida social do seu cachorro. Esta prática realizada ainda por alguns veterinários, dificultará a capacidade do seu cachorro em demonstrar as suas intenções para com os outros cachorros.

Uma pesquisa realizada por biólogos da Universidade de Victoria, do Canadá, usando um cachorro robótico foi revelador.

Usaram um cachorro robótico caracterizando uma cauda longa ou curta, e o expuseram a 492 cachorros em um parque.

O robô tinha o comprimento da cauda variável, programado para abanar a cauda ou mantê-la parada. Assim, há quatro diferentes condições em que o cachorro robótico foi apresentado a seus colegas: cauda curta parada, cauda curta abanando, cauda longa parada e cauda longa abanando.

A primeira coisa que eles notaram foi que os cachorros menores quase sempre se aproximavam com cautela do cachorro robô. Já entre cachorros de tamanhos iguais ou maiores, diversos comportamentos interessantes surgiram.

Estes cachorros eram mais propensos a se aproximar do modelo robótico quando ele tinha uma cauda longa em movimento. Nesse caso, eles interagiram com o robô 91,4% do tempo.

Isso faz sentido porque a longa cauda era flexível: o movimento simulado pareceu se assemelhar ao de uma cauda balançando de um cão real. Este tipo de movimento solto é muitas vezes visto um convite para se aproximar, brincar; um sinal social de que o cachorro com a cauda abanando não é uma ameaça ao outro cachorro.

Por outro lado, um cachorro com a cauda perfeitamente parada não está emitindo esses óbvios sinais de “vem cá brincar”. Os cachorros de grande porte se aproximaram do cachorro robô com uma longa cauda parada com uma frequência significativamente menor: 74,4% do tempo.

Quando os pesquisadores trocaram a cauda longa pela curta, estas preferências desapareceram.

Cachorros grandes abordaram o robô de cauda curta abanando com quase a mesma frequência que abordaram o cachorro com a cauda imóvel (85,2% e 82,2% das vezes, respectivamente).

Isso sugere que os cachorros eram menos capazes de discriminar uma cauda que está sacudindo brincalhona de uma cauda parada quando a cauda é curta.

Cortar ou não cortar o rabo do cachorro

Filhote de cachorro da raça rottweiler após a caudectomia

A conclusão do estudo é que os sinais transmitidos por diferenças em movimento são mais eficazmente transmitidos pelos cachorros quando sua cauda é longa.

Os cachorros de grande porte também foram duas vezes mais propensos a pausar enquanto se aproximavam do cachorro de cauda curta, talvez usando esse tempo para tentar decifrar se deviam continuar se aproximando.

Isso significa que os cachorros ficaram confusos sobre as intenções do cachorro robótico quando sua cauda era muito curta. Consequentemente, os cachorros que têm seus rabos cortados estão em uma situação similar – condição que provavelmente induz um estresse e incerteza significativos em suas vidas sociais.

Enfim, além de afetar a vida social do seu cachorro, também causa alguns transtornos físicos, como a redução do equilíbrio.



Veja também no Blog do Cachorro:


Comentários

Colunista

Sou apaixonada por cachorro, não consigo imaginar minha vida sem eles. É muito bom poder falar sobre nossos amigos peludos aqui, crio Kuvasz e Norfolk Terrier, e será muito prazeroso dividir aqui nossas experiências.

Ver artigos de Li Kuvasz