Adestramento
outubro 16, 2014 postado por Blog do Cachorro


Comportamento compulsivo em cães

Comportamento compulsivo em cães – Pode ser derivado de fatores psicológicos, ambientais, alérgenos, parasitários, etc.

A palavra compulsivo, descreve um desejo involuntário de fazer alguma coisa. Quando um cão apresenta algum tipo de comportamento compulsivo executa repetidamente um ou mais comportamentos contínuos de forma crescente que por fim culminará em atrapalhar com sua rotina diária. A tendência é de que cães que exibam este tipo de comportamento exerçam atividades que aparentemente não resultam em nada positivo, no entanto ele se sente obrigado de forma intuitiva a fazê-lo.

Quando um cachorro desenvolve manias como por exemplo, perseguir a própria cauda, latir de forma constante, coçar-se ao ponto de arrancar os pelos do próprio corpo é muito provável que ele esteja enfrentando algum tipo de transtorno compulsivo. Alguns cães podem passar o tempo todo em que estão acordados executando comportamentos compulsivos. Nestes casos eles podem sofrer alguns efeitos colaterais bem indesejados como emagrecer, ficar estressado e machucar a si mesmo, podendo até abrir grandes feridas na pele por exemplo.

Causas da compulsão em cães

Causas da compulsão em cães

Portanto, fique atento se você está vendo seu cão coçar-se de forma atípica, ou mesmo balançar as orelhas mais do que o normal. Verifique se ele acorda para repetir este tipo de comportamento estranho. Investigue se ele tem pulgas, carrapato, alergia a picada de insetos. Faça uma checagem geral em seu corpo massageando a fim de detectar se há algo diferente em seu corpo. Muitas vezes devido a pelagem não nos damos conta se há a presença de berne ou mesmo bicheiras entre os pelos. Verifique cautelosamente as unhas e entre os dedinhos, veja nas dobrinhas das orelhas, busque manchas pelo corpo, cheque tudo de forma minuciosa a fim de detectar se ele tem ou não otite ou mesmo uma dermatite úmida. Se você conseguir constatar que fator externo que está impulsionando este comportamento compulsivo, está relacionado a alum problema de saúde, será bem mais simples evitar que este comportamento se transforme de fato em uma compulsão.

Cães que se lambem sem parar, mordem o próprio rabo, ou mesmo outra parte do corpo, podem estar sofrendo por infestação parasitária, fungos, cortes em locais que não são visíveis, etc. Por isso é importante descartar todas as probabilidades antes de determinar se este comportamento está associado a uma desordem de fundo emocional ou não passa de uma tentativa do cachorro de aliviar algum tipo de desconforto físico que esteja sentindo.

Assim como acontece com pessoas, os animais também podem desenvolver transtornos compulsivos de fundo psicológico, que resultam entre outras coisas em comportamentos repetitivos. É importante compreender que estes comportamentos compulsivos, não são simplesmente uma situação incômoda, tanto para o cão quanto para sua família, mas também podem vir a prejudicar consideravelmente sua qualidade de vida.

Como identificar se meu cachorro está lambendo, coçando ou mordendo devido a um comportamento compulsivo de fundo psicológico?

Comportamento compulsivo em cães

Comportamento compulsivo em cães

Cães com comportamentos compulsivos podem ter compulsões muito distintas umas das outras. Aluns perseguem o próprio rabo, alguns saltam perseguindo objetos invisíveis, alguns simplesmente latem para o nada sem conseguir parar, uns perseguem sua própria sombra, uns comem excessivamente, outros perseguem algum tipo de reflexo ou luz, alguns possuem desenvolver algum tipo de fixação por um determinado brinquedo, podendo fazer a guarda deste brinquedo e não sair do lugar por horas. Outros podem roer algo até ferir a gengiva, outros podem lamber-se de forma exagerada até fazer ferida na pele, etc. É importante que você observe que cães naturalmente desenvolvem comportamentos estranhos para nós, e como vimos anteriormente, nem todo cão que esteja exibindo um comportamento repetitivo está enfrentando uma crise, que possa ser classificada como um comportamento compulsivo. Latir, morder, coçar e lamber, são comportamentos naturais em cachorros e emergem ao longo do dia à partir de gatilhos específicos. Você necessita portanto, observar cautelosamente seu cachorro para determinar se ele está tendo um comportamento natural ou um comportamento compulsivo.

Segundo a informação de alguns veterinários e comportamentalistas, algumas e raças caninas tendem a ser mais propensas a desenvolver certos distúrbios compulsivos. Por exemplo, exemplares da raça Doberman, Golden Retriever e Labrador Retriever, costumam lamber-se compulsivamente ao ponto de desenvolverem dermatite por lambedura. O ato de lamber nestes cães é tão persistente que acaba causando danos à pele e até a tecidos subjacentes. Cães da raça Doberman tendem a desenvolver o habito de mastigar e lamber o flanco mais frequentemente do que outras raças. Já a raça Bull Terrier tende a perseguir objetos com mais frequência do que outras raças. Cães da raça Pastor Alemão também são considerados mais predispostos a ter compulsões de perseguir a própria cauda, chegando até a morder e mastigar suas caudas quando conseguem pegá-las, causando a perda de pelagem e até ferimentos graves.

O comportamento compulsivo canino pode se desenvolver devido a diversos fatores. Às vezes os cães começam a demonstrar traços de comportamentos compulsivos sem motivo óbvio. Outros cães desenvolvem compulsões depois de ter passado por alguma condição física como um machucado ou uma ferida, ou mesmo fungos em alguma região da pele, que foi o gatilho inicial para uma compulsão, derivando mordidas ou lambedura. Alguns cães machucados quando exibem comportamento compulsivo, realmente mantém o hábito de lamber o local de uma ferida mesmo após o machucado estar completamente curado. Outro motivo que pode contribuir para um comportamento compulsivo em cães é o estilo de vida. Por exemplo, cães que vivem situações de ansiedade ou stress em sua rotina diária, são mais propensos a desenvolver comportamentos compulsivos.

Quais sintomas mais comuns que podem levar um cão a desenvolver problemas compulsivos?

Os comportamento compulsivos mais comuns envolvem lambedura, coceira e morder o próprio corpo
Comportamento compulsivo em cães

Comportamento compulsivo em cães

É fundamental investigar se seu cão pode estar sofrendo de um comportamento compulsivo derivado de algum tipo de alergia. Alergias podem ser desencadeadas por vários fatores. Pode ser alergia alimentar, irritação de pele pode ser causada por vários micro organismos como fungos, pólen de plantas, produtos de limpeza e até mesmo venenos utilizados para controlar pragas domésticas. Excesso de banho também pode ocasionar alergias, pois elimina a oleosidade protetora da pele do animal e pode causar um comportamento compulsivo, que envolve além de coceira, lambedura excessiva. Seu cão também pode estar entediado. A lambedura causa uma reação de prazer no animal, uma vez que libera endorfina. Este é um comportamento muito comum em animais que sofrem de algum distúrbio psicológico derivado de stress. Cães com algum problema que possa gerar algum desequilíbrio hormonal, também podem apresentar quadros de compulsão envolvendo lambedura, coceira e mordidas desferidas ao próprio corpo. Outro problema bastante relevante a ser questionado é se aquele comportamento compulsivo pode ter como foco, algo mais importante, como uma contusão por exemplo. Cães que sentem dor podem lamber ou até mesmo mordiscar a região onde estão se sentindo incomodados a fim de buscar alguma forma de alívio. Por isso é muito importante examinar seu cachorro a fim de saber se ele não está machucado.

Pulgas, Berne, Bicheira, Fungos e Carrapato. Estes são sem a menor sombra de dúvidas os primeiros colocados quanto se tratam de comportamentos compulsivos que envolvem lambedura, coceira e morder o próprio corpo. Por isso é muito importante investigar a pele de seu cachorro para excluir estas possibilidades antes de concluir se seu comportamento compulsivo tem como fundamento algo fisiológico ou algo psicológico.

Como tratar um cão com problemas compulsivos derivados de fatores externos como alergia, problemas relacionados a sua saúde ou parasitas

Comportamento compulsivo em cães

Comportamento compulsivo em cães

Primeiro você precisa diagnosticar qual é o problema que está desencadeando o comportamento compulsivo em seu cão. Caso ele envolva coceira, mordedura ou lambedura, fale com seu veterinário e descreva o que vem acontecendo e em quais circunstancias estes comportamentos se demonstram mais evidentes. O veterinário é a única pessoa realmente capacitada a te ajudar a descobrir o que está causando o comportamento compulsivo em seu cão.

Como as causas podem ser variadas, o veterinário irá instruí-lo da melhor maneira de acordo com o problema específico que está causando a coceira, lambedura ou mordedura em seu cachorro.

Além da possibilidade do cachorro ter herdado uma predisposição genética que gere algum desequilíbrio químico aos neurotransmissores cerebrais, o comportamento canino compulsivo pode derivar de:

  • Comportamento compulsivo em cães derivado pelo stress
  • Comportamento compulsivo em cães derivado pela ansiedade
  • Comportamento compulsivo em cães derivado pelo ambiente
  • Comportamento compulsivo em cães derivado de relações sociais
  • Comportamento compulsivo em cães derivado pelo mau trato
  • Comportamento compulsivo em cães derivado por parasitas
  • Comportamento compulsivo em cães derivado por machucados
  • Comportamento compulsivo em cães derivado de problemas de saúde

Exemplos de cães envolvidos em situações que contribuem para o desenvolvimento de comportamentos compulsivos:

  • Cães que vivem ou são constantemente amarrados ou confinados e obrigados a viver em pequenas áreas;
  • Cães que sofrem de conflito social, como uma longa separação de um companheiro canino ou de uma pessoa que ele ama ou que sofre agressão frequente de outros cães ou mesmo de uma pessoa da família;
  • Cães que não convivem socialmente nem com outros cães e nem com pessoas e não são tratados como cães, mais sim como crianças;
  • Cães que lidam com emoções conflitantes motivadas por algum tipo de trauma (ex, um cão que necessite de ir para o quintal para fazer suas necessidades, mas tem medo, devido a uma experiência que tenha causado algum tipo de stress);
  • Cães que são punidos inadvertidamente e sofrem de abusos e maus tratos.

 

Pesquisas realizadas a respeito do comportamento compulsivo em cães, apontam que, apesar do gatilho que deu origem ao transtorno compulsivo em um cão ter se dado devido um conflito, em geral, gerado devido a algum um medo, ou ansiedade, ou até mesmo derivado de condições físicas como citadas mais acima, este comportamento compulsivo pode continuar a acontecer mesmo após os elementos estressantes terem sido eliminados da vida do cachorro.

Como tratar de um cachorro que esteja apresentando algum comportamento compulsivo derivado de problemas psicológicos ou ambientais?

Após identificar a causa do comportamento que está transtornando seu cão, procure fazê-lo gastar energia. Passear com seu cão é sempre a primeira indicação para quase todas as perguntas que possam estar relacionas ao comportamento de seu cachorro, portanto, procure passear com ele todos os dias de forma regular e durante ao menos 20 minutos. Se seu cachorro não tem muito espaço para se exercitar, este provavelmente é o maior motivo para que você intensifique os passeios e inclua nas atividades diária exercícios como buscar e devolver a bolinha.

Evite deixar seu cão sozinho por longos períodos, mantenha sempre algo com ele para que se entretenha quando você estiver fora. Varie os brinquedos, se você não puder comprar brinquedos novos, customize brinquedos para ele! Sempre falamos aqui no blog a respeito dos brinquedos de forrageamento (forrageamento  é a busca e a exploração de recursos alimentares. É uma habilidade particularmente importante pois afeta a aptidão do animal, influenciando diretamente a sobrevivência.), estes brinquedos são muito interessantes pois despertam os instintos primitivos do cachorro e estimulam suas habilidades de caça, sendo muito úteis para distração de um animal que passe muito tempo sozinho. Cães que estão  habituados ao convívio com pessoas podem ficar extremamente incomodados quando são deixados sozinhos, mesmo que por pouco tempo. Por isso é importante fazer com ele não note sua ausência. se seu cachorro não gosta de ficar sozinho, é sempre importante cansar o cachorro antes de sair de casa, passeie com ele antes de sair, brinque bastante e deixe os brinquedos a sua volta. Não faça grandes alardes a respeito de sua saída a fim de que seu cão não perceba que está sendo deixado sozinho.

Cuidado com mudanças bruscas na rotina de seu cachorro isso pode resultar em transtornos que evoluem para comportamentos compulsivos

Comportamento compulsivo em cães

Comportamento compulsivo em cães

Entre as causas principais que desencadeiam comportamentos compulsivos em cães o stress ocupa uma das primeiras posições. Muitos cães desenvolvem comportamentos compulsivos quando um filho mais velho por exemplo, se muda para outra cidade para cursar a universidade. Para evitar este tipo de comportamento derivado de fatores como mudança de casa, ou de rotina, você precisa adaptar seu cachorro às pessoas, evitar que ele viva aprisionado dentro de casa ou do quintal. Cães precisam vivenciar o mundo exterior, ver pessoas e outros animais para serem estáveis emocionalmente.

Se seu cachorro demonstrar comportamentos compulsivos derivados de fatores externos, inicie o adestramento gradativamente, socializando seu cão. Se necessário, busque auxílio de um adestrador capacitado para lhe ajudar.

Problemas que podem surgir após a tentativa de corrigir comportamentos compulsivos em cães

Alguns cães podem potencializar um tipo de comportamento compulsivo pois de alguma forma associam os cuidados e a atenção que estão recebendo como forma de recompensa por seu comportamento compulsivo.

Até mesmo broncas podem acabar reforçando um comportamento compulsivo, caso seu cachorro interprete-as como uma forma de estar recebendo atenção. Isso é bastante comum em cães que ficam isolados de seus familiares no jardim ou confinados em correntes ou mesmo em ambientes como um canil. Para modificar a atitude de um cachorro que está tendo um comportamento compulsivo, você deve promover uma total mudança de rotina, cães não podem ficar isolados do convívio familiar, precisam ser reintegrados, exercitar-se, ganhar atenção comedida e reforço positivo na medida adequada e na hora adequada. Nunca recompense seu cachorro nos momentos em que ele estiver executando algum comportamento compulsivo. Não leve-o para passear caso ele não esteja tranquilo naquele momento, não dê bronca, não acaricie, busque ignorá-lo quando ele estiver executando algo compulsivamente. Assim que ele exibir um comportamento normal procure chamar sua atenção para exercícios e passeios a fim de modificar seu comportamento através de atividades recreativas.

Existe como modificar um comportamento compulsivo de um cachorro através de uso de medicamentos?

Caso seu veterinário determine que o comportamento compulsivo de seu cachorro é decorrente de um desequilíbrio químico dos neurotransmissores cerebrais, seu veterinário poderá optar por atividade físicas específicas, como natação, caminhadas, jogos envolvendo brinquedos, entre outros. O veterinário também poderá indicar, em alguns casos, medicamentos que podem se importantes coadjuvantes no tratamento deste tipo de distúrbio. Suplementos alimentares específicos podem ser indicados e utilizados como coadjuvantes no tratamento em diversos casos de comportamento compulsivo. A mudança da dieta regular de um paciente com este tipo de transtorno também pode ser recomendada pelo veterinário, e em muitos casos po-se mostrar eficiente no de correr do tratamento.

Comportamento compulsivo em cães – Considerações finais

Comportamento compulsivo em cães

Comportamento compulsivo em cães

Cães são seres sencientes, portanto não podem ser tratados de forma irresponsável. São como crianças e precisam de cuidados atenção e muito amor. Caso seu animalzinho de estimação apresente algum tipo de comportamento compulsivo, reavalie toda a rotina familiar a fim de investigar as causas deste problema em seu peludo. Animais precisam de espaço, não podem ser confinados e nem viver em ambientes fechados isolados do convívio com pessoas e outros animais. Cães precisam ser socializados desde pequenininhos, precisam passear regularmente, caminhadas são inerentes à sobrevivência adequada de sua espécie. Cães podem sofrer com mudanças bruscas em sua rotina diária, e isso pode ser mais visível em cães que não estão inseridos no grupo familiar e também ou que não se exercitam adequadamente. Não esqueça que o exercício regular, dosado apropriadamente, é a base de qualquer tipo de adestramento. Sempre busque o auxílio de um veterinário capacitado para avaliar as condições de saúde de seu animal de estimação, e de um adestrador especializado em comportamento canino caso seu cão apresente algum tipo de comportamento compulsivo derivado de fatores psicológicos.

Saiba + Sobre comportamento canino

Tudo Sobre Adestramento e Comportamento canino no Blog do Cachorro

Ricardo Tamborini – Adestrador e especialista em comportamento canino

Saiba + Tudo sobre os cães

Identificando sinais de ansiedade em cães

Medo e agressividade em cães

Castração de cães – Prós e Contras

Epilepsia e convulsão em cães

Filhotes Subaquáticos

Seja mais cachorro

Fotos de cachorros mergulhando

Fotos de cachorros em baixo da água

12 cachorros fofos com crianças

As fotos mais fofas com cachorros

Fotos de crianças com seus cães

Fotos de cachorros e crianças

Inseminação artificial em cães

Por que passear de coleira com meu cachorro?

Massagem em cachorros

Seu cachorro vomita no carro?

Gengivite em cães, mal hálito

Como faço para cruzar meu cachorro?

Como os cães sabem que estamos falando com eles?

Ensine ao seu cachorro o comando vergonha

Calor – Cuidados com os cachorros no verão

Vacina para cachorro – Esquema de vacinas para cachorros filhotes

Cortar as unhas – Como e quando cortar as unhas dos cachorros

Cachorros de raça pura

Receita de comida caseira para cachorro

Pão – Cachorro pode comer pão?

Como dar remédio para cachorro? – Aprenda a dar medicação ao seu cão

Você está preparado para ter um cachorro?

Meu cachorro está gordo ou magro?

Como aumentar a imunidade do meu cachorro?

10 Maneiras de manter seu cachorro sem carrapatos

Linguagem Corporal Canina – Parte 6 – O Cachorro

História e Evolução das Raças Caninas

Como surgiram os cachorros?

Podemos pegar doenças dos cachorros?

Exercício para cachorros – Meu cachorro precisa fazer exercícios?

Envolvendo crianças nos cuidados com o cachorro

Cinomose, sintomas, diagnóstico e tratamento

Intoxicação por veneno de rato em cães

Por que passear de coleira com meu cachorro?

Dicas caseiras para tratar seu cachorro

12 perguntas mais comuns sobre cadela no cio

Leishmaniose Visceral Canina (Calazar)

Como acabar com as pulgas dos cachorros?

Leptospirose canina – Entenda melhor a leptospirose

Cachorros podem comer ração para gatos?

De quanto em quanto tempo devo dar banho no meu cachorro?

Por que cachorros comem terra?

Como limpar xixi de cachorro?

Comidas que cachorro não pode comer

Primeiros Socorros para cachorro – Basi-cão

Como o kefir pode ajudar seu cão?

Sarna demodécica – sarna negra (demodecicose)

Por que cachorros comem grama?

Os perigos da ração para cachorros

Síndrome da Ansiedade de Separação (SAS) em cães

Gripe canina – Tosse dos Canis

Conjuntivite em cães – Saiba como tratar seu cachorro

Prisão de ventre – Constipação intestinal em cachorro

10 Maneiras de manter seu cachorro sem carrapatos

Raiva em cães – Raiva canina



Veja também no Blog do Cachorro:


Comentários

Colunista

O Blog do Cachorro é um web site onde você pode encontrar tudo sobre cachorros! Se você busca por informações, dicas, artigos sobre cuidados, saúde, comportamento canino, raças de cachorros, e demais assuntos relacionados aos nossos queridos peludos de quatro patas, este é o lugar certo.

Ver artigos de Blog do Cachorro