Adestramento
fevereiro 15, 2014 postado por Li Kuvasz


Cão-guia – Como trabalha o cão-guia?

O cão-guia como já sabemos, é um cachorro utilizado para auxiliar pessoas deficientes visuais a se locomoverem. Na maioria dos países sua presença é aceita em qualquer lugar público, para ajudar o ir e vir de pessoas portadoras de deficiência visual.

O cão-guia é um cão de trabalho que faz um trabalho inestimável ao ser humano, ficam a disposição da pessoa sendo responsável por ajudar o seu dono a se locomover de maneira segura.

O cão-guia é treinado a fazer o que faz com prazer, se realiza ao executar um serviço com perfeição e durante o trabalho não pode se divertir. Um cão-guia dedicado ao serviço é treinado para ignorar distrações e não se mexer, ele pode entrar no ambiente de trabalho do acompanhante ou ficar em locais públicos sem perturbar.

Cão-Guia

Cão-Guia

Ao ver um cão-guia é importante lembrar que ele está trabalhando. Acariciar ou falar com o cão quebra sua concentração e isto prejudica a habilidade do acompanhante de caminhar nos arredores. É impressionante o trabalho do cão-guia, temos vontade de  elogiar, agradar, mas não devemos, isto atrapalha a concentração do cachorro. Guiar é muito complicado e requer atenção total do cachorro. O elogio só deve ser feito pelo dono.

Mas terminado o serviço, o cão-guia tem todo direito de brincar, receber carinhos e elogios como qualquer outro animal de estimação. O cão-guia é treinado para distinguir trabalho e brincadeira através da peitoral que utilizam quando estão em horário de trabalho. Quando o peitoral é retirado, é hora de brincar. O cão-guia trabalha diariamente, mas leva uma vida de cachorro feliz, cães adoram ficar próximos ao dono, isto os faz muito felizes e esta profissão da esta oportunidade. É normal o cão-guia ficar muito feliz na hora de colocar a peitoral para realizar mais um dia de trabalho.

Cão-Guia

Cão-Guia

Quem treina o cão-guia?

O cão-guia é treinado em escola para cão-guia e fornecido para pessoas com deficiência visual sem custo. A maioria das escolas opera sem fins lucrativos, e basicamente são fundadas com doações. No Brasil existe um projeto chamado Cão Guia Brasil.

O projeto Cão Guia Brasil tem como objetivos treinar cães para guiar pessoas com deficiência visual ou com baixa visão; facilitar o acesso das pessoas com deficiência visual à parceria com um Cão Guia; formar novos treinadores e instrutores de Cães Guias; preparar a sociedade para receber esta nova realidade através de Palestra e Workshops em Congressos, Empresas e Instituições de ensino Fundamental, Médio e Superior, Públicas ou Privadas.

Conheça o projeto Cão Guia Brasil e saiba como ajudar:

http://www.caoguiabrasil.com.br/page/oprojeto.asp

Cão-Guia

Cão-Guia

Como formar um cão-guia?

Para formar um cão-guia primeiramente existe um rigoroso processo de seleção genética e comportamental. A raça preferida é o Retriever Labrador pela inteligência, obediência, força e afabilidade. Depois de selecionado, por volta de três meses de idade, o futuro cão-guia inicia a fase de socialização que vai até aproximadamente um ano de idade. Esta fase pode ser conduzida pelo treinador ou por uma família voluntária, que cuida do futuro cão-guia no seu primeiro ano de vida. Durante este processo o cão aprende a conviver em ambiente social, urinar e defecar apenas em locais apropriados e alguns comandos básicos para o convívio.

Passada esta fase, inicia-se o treinamento específico para cão-guia que vai durar aproximadamente uns sete meses. Nos primeiros seis meses, o cão-guia aprende a desviar de obstáculos, perceber o movimento do trânsito, identificar objetos, encontrar a entrada e saída de diferentes locais, etc. No último mês o cão-guia é treinado juntamente com o usuário para ficarem em perfeita harmonia.

O cão-guia identifica o movimento do trânsito, desviam de obstáculos, encontra entradas e saídas, banheiros, escadas, elevadores, escadas rolantes, cadeiras e muito mais.

Cão Guia

Cão Guia

A aposentadoria do Cão-Guia

Como todo trabalhador, o cão-guia também tem direito há uma aposentadoria, o principal motivo é que precisam estar em forma mental e física impecáveis, então isto acontece antes do cão-guia entrar na velhice. Normalmente a aposentadoria ocorre aos oito ou dez anos, mas alguns trabalham um pouco mais e outros se aposentam antes se tiverem problemas com o trabalho.

Quando um cão-guia se aposenta, o acompanhante fica com um novo cão, mas caso queira pode ficar com o cão-guia aposentado, se não puder, será devolvido a escola que procurará um novo lar para o cão-guia aposentado.

Você pode se candidatar para ser a nova família do cão-guia aposentado.

Infelizmente aqui no Brasil o número de cães-guias é muito menor do que o número de pessoas inscritas para obterem um cão-guia, recentemente uma deficiente visual pediu auxílio em outro país e teve o seu pedido atendido, já que no Brasil a fila de espera é muito grande.

Saiba + Sobre Cães-Guia

Cão Guia Brasil

Saiba + Sobre cães aqui no Blog do Cachorro

Receitas para cachorro doente

Meu cachorro dá trabalho para comer

Quantas vezes devo alimentar meu cachorro?

Os perigos da suplementação alimentar para cachorros

Os perigos da ração industrializada para cachorros

Comidas que cachorro não pode comer

Por que cachorros comem grama?

Por que cachorros comem terra?

Cachorro pode comer chocolate?

Pão – Cachorro pode comer pão?

Dicas caseiras para tratar seu cachorro

Prisão de ventre – Constipação intestinal em cachorro

O que comprar para meu filhote?

Como comprar um cachorro de raça?

Você está preparado para ter um cachorro?

Filhotes – Tudo sobre filhotes de cães

Porte do cachorro – De que tamanho meu cão vai ficar?

Vermífugo – Quando dar vermífugo para meu cão?

Exercício para cães – Meu cachorro precisa fazer exercícios?

Macho ou fêmea? Como escolher um cachorro?

Cães podem beber leite?

Conheça as raças mais populares de cães

Linguagem Corporal Canina – Parte 6 – O Cachorro

Postura corporal – Linguagem corporal canina – Parte 5

A cauda – Linguagem corporal canina – Parte 4

Orelhas e Pelagem – Linguagem corporal canina – Parte 3

Linguagem corporal canina – Parte 2 – Boca

Linguagem Corporal Canina – Parte 1 – Rosto e Olhos

Coprofagia – Seu cachorro come fezes? Saiba como 

 



Veja também no Blog do Cachorro:


Comentários

Colunista

Sou apaixonada por cachorro, não consigo imaginar minha vida sem eles. É muito bom poder falar sobre nossos amigos peludos aqui, crio Kuvasz e Norfolk Terrier, e será muito prazeroso dividir aqui nossas experiências.

Ver artigos de Li Kuvasz