Cachorros Famosos
março 16, 2013 postado por Blog do Cachorro


Cadela de trenó perdida volta para casa

Uma cadela de trenó chamada May devora uma porção deliciosa de salmão e croquete guisado na noite quarta-feira em Birchwood, sua primeira refeição de verdade desde que se perdeu de sua equipe seis dias antes na corrida Iditarod Trail Sled Dog 41.

May, uma cadela branca, provavelmente percorreu 650 quilômetros em sua viagem de volta para casa, atravessando as mais inóspitas temperaturas do Alasca, disse o senhor que está dando abrigo, comida e carinho temporariamente  para May “A cadela já viajou diversas vezes de Rohn para Nikolai, todo o caminho até o desfiladeiro de Dalzell, do o Alasca para o outro lado, atravessando tempos horríveis,” disse Smith. “É uma jornada incrível.” Smith, que correu nas Iditarods em 1993 e 1994, e é amigo do proprietário da cadela May.

May cadela perdida em Iditarod viaja 650km sozinha para voltar para casa

O cadela estava emprestada para a Jamaica Musher Newton Marshall, e ela se soltou do trenó na última sexta-feira entre Rohn e Nikolai quando a equipe de Marshall se enroscou com outra equipe, de acordo com um relato de Marshall em sua página página do Facebook.

May começou a executar o anti-Iditarod, recuando por quilômetros e quilômetros, do ponto de verificação para posto de controle, comendo sobras de outras equipes ao longo da trilha. “Eu ainda estou em total espanto com o quão longe ela chegou”, disse Kaitlin Koch, uma das pessoas que capturaram a cadela na noite de quarta em uma trilha que leva ao Big Lake.

Na terça-feira, mais cedo, May havia sido avistada em Skwentna. Ela continuou andando rumo ao sul, descendo o rio Yentna, seguindo a  direção das trilhas que ela havia corrido antes. “Ela estava certamente correndo para voltar para casa”, disse Smith. Só que ela se perdeu no começo do domingo em um labirinto de trilhas que existe naquela área, e corria o risco ferir-se em uma das trilhas que leva ao Big Lake, onde Koch, Matt Clark e Michael Hansmeyer a encontraram.

Quando avistaram May, ela vinha andando devagar, em um ritmo muito lento e sozinha. Ela estava usando seu cinto vermelho, e tinha sangue em suas patas, ela estava visivelmente muito magra e cansada. Eles se aproximaram de May com seus trenós. “Meu namorado e meu amigo estavam em seus trenós, vendo se ela conseguiria segui-los”, disse Koch. “Eu parei meu trenó, desci e sentei no chão e ela veio até mim. Sentou-se no meu colo e assim permaneceu por toda a viagem de volta ao Big Lake”.
Os três dirigiram-se à cabine Hansmeyer do Lago Horseshoe. E ficaram algum tempo debatendo para supor por onde o cão teria vindo.
“Nós tínhamos ouvido falar sobre um cão perdido, mas achamos que era muito longe”, disse Clark.

Ao chegar em um lugar aquecido, as equipes de resgate envolveram a cadela May em um cobertor, oferecendo-lhe um pouco de comida e lhe deram isotônico para reidratar. May foi ficando sonolenta, e ela dormiu de pura exaustão. Smith disse que passou dias em sua busca por May. Ele parou muitas pessoas para dar-lhes uma descrição da cadela e um número para ligar, se a vissem. No início desta semana, May chegou Skwentna, um lugar muitas vezes considerado ‘o fim da civilização ao norte’.
Na manhã de quarta-feira, o caseiro de Joe e Norma Delia Skwentna viu May. Ele teria saído para buscar um de seus cães, próximo ao  rio, quando ele voltou, avistou um cachorro magro e branco com um cinto vermelho. ele tentou cuidar de May, mas ela fugiu.

Todos estavam muito preocupados com a segurança de May pois na região existem lobos e coiotes. Felizmente na manhã desta quinta-feira a cadela May já estava segura, alimentada e aquecida. Apesar de May não ter viajado em ritmo de corrida ou puxando um trenó andou um percurso inacreditável e sem proteção nas patinhas. Seu instinto de sobrevivência a guiou para o sul, em direção a sua casa. Ela sobreviveu com ração e restos deixados por 65 equipes que tinham viajado o mesmo percurso, na direção oposta. Provavelmente dormiu, enrolada na neve ou em palha usada que poderia ter sido deixada por outras equipes. Toda esta história vivenciada pela cadela May nos confirma que cães de trenó são atletas absolutamente incríveis.

 Fonte: Oregon Live

Veja também no Blog do Cachorro:


Comentários

Colunista

O Blog do Cachorro é um web site onde você pode encontrar tudo sobre cachorros! Se você busca por informações, dicas, artigos sobre cuidados, saúde, comportamento canino, raças de cachorros, e demais assuntos relacionados aos nossos queridos peludos de quatro patas, este é o lugar certo.

Ver artigos de Blog do Cachorro