Filhote
dezembro 21, 2013 postado por Blog do Cachorro


Cachorro macho ou fêmea? Como escolher um filhote?

Cachorro macho ou fêmea – como escolher um filhote de cachorro?

Para entender melhor as principais diferenças entre cachorro macho ou fêmea, um bom ponto de partida é saber que os cachorros não são todos iguais. No entanto, as diferenças vão muito além do tamanho, do tipo físico, da cor e do comprimento da pelagem. O temperamento dos cães também podem apresentar características diversas, e nem sempre essas diferenças se devem exclusivamente ao porte, a raça ou ao jeito que o dono criou o seu filhote.

É claro que todos os fatores apontados acima, influenciam no comportamento do cachorro depois de adulto, e nem poderia ser diferente. Os cães com aptidões natas para o desempenho de funções de guarda, por exemplo, deverão se tornar bons protetores, e naturalmente, aqueles com predisposição genética de cães de companhia, serão mais apegados e próximos aos donos.

Mas e em relação ao sexo do cães? Será que um cachorro macho ou fêmea também pode apresentar diferenças, além das físicas? A resposta curta para esta pergunta, é sim. No entanto, é importante considerar que muitos outros fatores podem influenciar no temperamento de um cão, até mesmo a ponto desses fatores falarem mais alto do que o sexo do animal. Além disso, muitas raças de cachorros podem apresentar uma distinção mais importante entre os animais de sexo oposto do que outras, tanto física quanto psicologicamente. Algumas delas, de acordo com seus criadores, apresentam distinções muito tênues entre machos e fêmeas, enquanto outras podem apresentar diferenças bastante acentuadas. Mas então, qual é a diferença entre um cachorro macho ou fêmea?

Cachorro macho ou fêmea? Como escolher um cachorro?

Cachorro macho ou fêmea? Como escolher um cachorro?

Cachorro macho ou fêmea – qual a diferença?

De maneira geral, é possível listar algumas distinções no comportamento de um cachorro macho ou fêmea. A primeira delas acontece em função, é claro, da diferença dos órgãos sexuais e reprodutivos. Os machos, principalmente aqueles com comportamento mais dominante, tendem a ser mais territoriais do que as fêmeas, independentemente da raça, porte ou demais características. Esse comportamento pode ser identificado facilmente no caso dos machos, que aprendem, muitas vezes desde cedo, a levantar a pata para fazer xixi em diversos locais pela casa. Esse é um comportamento típico de um animal dominante, que quer “marcar” o seu território, e pode ser observado muito mais facilmente nos machos. Já no caso das fêmeas, a principal diferença em relação aos órgãos reprodutivos é o período de cio. Toda cadela adulta passa por esse período, geralmente a cada 6 meses, mais ou menos. Durante o cio, que pode durar cerca de 3 semanas, a cadela passa por um período de fertilidade reprodutiva, que resulta também em um processo de sangramento similar à menstruação humana. Para saber mais sobre o período de cio das cadelas, confira este artigo. Como a cadela fica mais receptiva em relação aos cachorros machos durante esse período, é possível observar uma mudança de comportamento, que pode variar desde uma maior sensibilidade até um certo nível de agressividade, principalmente em relação a outros cachorros, sejam machos ou fêmeas. Para saber mais sobre como cuidar de uma cadela no cio, siga este link.

Mas quais as outras diferenças que podem existir entre cachorro macho ou fêmea? Considerando que muitas diferenças comportamentais não acontecem necessariamente em função do sexo do animal, conforme já comentado no início deste artigo, é possível sim apontar algumas diferenças que, de modo geral, podem ser observadas. Os cães machos podem ser considerados mais dominantes, territoriais e, embora os cães de qualquer sexo sejam igualmente inteligentes, o macho pode mostrar-se mais agitado e distraído do que a cadela. Por esse motivo, muitos adestradores consideram que as fêmeas são mais atentas, e mais receptivas ao adestramento. Enquanto os machos tem a fama de serem mais brincalhões, independentes e agitados, as fêmeas são consideradas mais calmas, atentas e conectadas ao seu dono e sua família.

Cachorro macho ou fêmea – Castração

Cães castrados podem apresentar um comportamento diferente dos não castrados? Sem dúvida, os cães castrados, especialmente os machos, apresentam comportamento bem mais tranquilo e menos dominante. Apesar de muita gente ficar em dúvida se a castração é ou não uma decisão acertada, há um consenso, tanto por parte dos criadores quanto dos veterinários, que a castração é benéfica para os cães, tanto machos quanto fêmeas. Desde que, é claro, não haja a intenção de que o cachorro possa reproduzir, os benefícios da castração não são poucos. Além de amenizar os “excessos” comportamentais, que acontecem em parte por questões hormonais, a castração reduz os riscos de diversas doenças, especialmente aquelas relacionadas aos órgãos reprodutivos. Como consequência, aumenta a longevidade do cachorro, e no caso das fêmeas, elimina os longos períodos de cio que acorrem ciclicamente, assim como todos os cuidados que acabam sendo necessários a cada ciclo. Para saber mais sobre este assunto, veja este artigo. Mesmo assim, vale lembrar que muitos outros fatores podem influenciar no comportamento do cachorro. Não possível afirmar que qualquer cachorro não castrado vai ser territorial, agressivo e dominante, assim como também seria uma afirmação imprecisa afirmar o contrário. Na verdade, todos os cães, castrados ou não, podem apresentar um comportamento adequado para o convívio familiar, desde que seja cuidado com amor e carinho desde filhote, e o mais importante, desde que possa passar por um processo adequado de socialização para que possa aceitar todas as situações típicas da rotina familiar.

Cachorro macho ou fêmea? Como escolher um cachorro?

Cachorro macho ou fêmea? Como escolher um cachorro?

Cachorro macho ou fêmea – Convívio com crianças

Muita gente considera que as cadelas são as companheiras ideais para as crianças, em especial para as crianças pequenas. Apesar dessa afirmação não estar errada – a fêmea realmente apresenta um “instinto materno” que faz com que saiba lidar melhor com as crianças nas mais diversas situações – qualquer cachorro pode ser um companheiro exemplar para as crianças de todas as idades. Novamente, vale comentar que muitos outros fatores podem influenciar além do sexo do animal, como o porte, a raça, a criação, etc. De maneira geral, por serem muito ativos, enérgicos e brincalhões, os machos tendem a ser escolhidos para acompanhar crianças mais velhas, enquanto as fêmeas são frequentemente escolhidas por famílias que tem crianças menores em casa. O seu estilo de vida e o da sua família pode ser um bom ponto de partida na hora de escolher entre um cachorro macho ou fêmea.

Cachorro macho ou fêmea – obediência e adestramento

Conforme já comentado acima, o cachorro macho ou fêmea pode ser considerado igualmente inteligente, porém muitos acreditam que as fêmeas, de maneira geral, apresentam um maior grau de atenção durante o adestramento. Isso pode ser verdade, porém os machos, justamente por apresentarem um comportamento mais “agitado”, também são considerados como os que mais querem agradar aos seus donos. Por isso, não há motivo para acreditar que os machos sejam mais difíceis de se treinar do que as fêmeas. Como regra geral, o cachorro macho ou fêmea pode apresentar as mesmas aptidões e capacidade de reter novas lições.

Cachorro macho ou fêmea – cães de sexo oposto

Outra questão importante é se a sua dúvida gira em torno da criação de um segundo cachorro. Para muitos, essa é uma questão mais fácil de ser resolvida. Em geral, mesmo em se tratando de cães com temperamento dominante, os cachorros de sexo oposto tendem a se comportar melhor entre si. Embora seja possível criar mais de um cachorro do mesmo sexo, a convivência entre cães de sexo oposto é muito mais tranquila. A tendência natural é que haja uma maior afeição entre os cães nesse caso, além de minimizar os problemas de disputa por atenção, carinho, território, etc. Portanto, se você já tem um cachorro macho ou fêmea, e está pensando em ter um segundo cão para criar, pense com carinho em adquirir um cachorro do sexo oposto.

No entanto, se você está lendo este artigo para decidir se o seu primeiro cachorro deve ser um macho ou uma fêmea, leve em consideração tudo o que foi apontado acima, mas lembre-se que o mais importante é que você esteja totalmente à vontade com a sua escolha, seja ela qual for. Um cachorro é uma responsabilidade para toda a vida e você deve considerar inúmeros outros fatores além do sexo do animal na hora de tomar a sua decisão final. Se você ainda tem dúvidas de qual o cachorro certo para criar, este artigo também pode ajudar.

 

Saiba + Aprenda a dar banho no seu cachorro



Veja também no Blog do Cachorro:


Comentários

Colunista

O Blog do Cachorro é um web site onde você pode encontrar tudo sobre cachorros! Se você busca por informações, dicas, artigos sobre cuidados, saúde, comportamento canino, raças de cachorros, e demais assuntos relacionados aos nossos queridos peludos de quatro patas, este é o lugar certo.

Ver artigos de Blog do Cachorro