Saúde
abril 7, 2013 postado por Li Kuvasz


Cachorro idoso – Como cuidar?

Infelizmente, cachorros possuem um relógio biológico muito diferente dos humanos.

O tempo passa rápido demais para os nossos peludos, de repente aquele nosso filhotinho que parecia ter chegado ontem em nossa casa, aquela bolinha de pelo cheia de energia não tem mais aquele fôlego de antes, tornou-se um cachorro idoso, já não enxerga tão bem, o seu caminhar é mais restrito, mancando um pouco e muitas vezes não ouve mais quando o chamamos, pois é, em média o envelhecimento do cachorro começa aos 7 anos, falamos em média, porque os cães de grande porte envelhecem mais cedo, dos 6 aos 9 anos e o de porte pequeno dos 9 aos 13 anos.

Quando compramos ou adotamos um cachorro, temos que ter consciência que assim como nós, ele envelhecerá, e mais do que nunca, nesta fase difícil do cachorro, devemos estar ali ao seu lado, amando-o como sempre e cuidando muito mais, afinal ele precisará muito de você neste momento.

Como a visão e a audição ficam deterioradas é bom evitar mudanças bruscas na casa, nos hábitos e horários. Quando tiver que fazer mudanças, faça de forma gradual pois mudanças súbitas geram stress que acabam baixando a imunidade e facilitando o risco de doenças.

Como cuidar de um cachorro idoso?

Como cuidar de um cachorro idoso?

Talvez você tenha que trocar o piso da sua casa se ele for liso, mas não deixe o cachorro idoso ficar junto com a obra, a grande maioria assim como nós, terão artrite, e um piso liso poderá  ocasionar escorregões, é bom manter o pelo curto, fazer a tosa higiênica, ele terá dificuldade para abaixar e acabará se sujando, escove sempre, faça massagens a fim de descobrir  algum nódulo que é comum em cachorros idosos.

Ele poderá parecer senil e isto é normal, não há como evitar.

As visitas de um cachorro idoso ao veterinário deverão ser a cada 6 meses, mesmo ele não apresentando nada de errado, eles tendem a disfarçar os sintomas, somente alguns exames podem detectar os principais problemas dos cachorros idosos, que são os problemas cardíacos, renais, diabetes, câncer e artrites. A obesidade e problemas bucais também devem ser observados.

Atualmente é mais comum ter um cachorro idoso, no passado não era comum dar vacinas, frequentar clínicas e dar alimento balanceado, por conta disto, nem sempre os cachorros chegavam a velhice.

Você poderá continuar a fazer as brincadeiras e passeios que ele tanto gosta, apenas diminua a intensidade, caminhe menos tempo, mais devagar e jogue a bolinha mais perto.

A vinda de um filhote para casa normalmente anima, mas você deverá prestar atenção, pois alguns filhotes são incansáveis e ele não terá energia suficiente, é necessário que ele possa descansar tranquilamente quando quiser.

O principal, jamais abandone o seu melhor amigo na hora em que ele mais precisa de você !

Saiba + Como cuidar de um cachorro idoso

Como cuidar de um cachorro velhinho

Saiba + Tudo sobre cachorros

Como cuidar de um cachorro idoso

Cuidados e Saúde

Mais dicas de cuidados para cães idosos

Meu cachorro não quer comer

Biscoito canino 10 receitas de biscoitos para cães

Receita de comida caseira para cachorro

Hipertermia em cães

Calor – Cuidados com os cachorros no verão

Tosa – Tosar ou não tosar o meu cachorro?

Exercício para cachorros 

Bicheira – Saiba como prevenir e tratar a bicheira

Tipos de tosa – Principais tipos de tosa para cães

De quanto em quanto tempo devo dar banho no meu cachorro?

Sol para cachorro prós e contras

Como acabar com carrapatos?

Ensinando o cachorro a nadar

Como acabar com as pulgas dos cachorros?

Leptospirose canina – Entenda melhor a leptospirose

Como jogar cabo-de-guerra com seu cachorro

Como fazer um cachorro feliz respeitando sua natureza

10 Receitas para cachorro

Como faço para cruzar meu cachorro?

Como convencer os adultos a ter um cãozinho em casa

Como limpar xixi de cachorro?

Como falar com seu cachorro?

Como os cachorros enxergam?

Como os cães sabem que estamos falando com eles?

Gengivite em cães, mal hálito

Veja também no Blog do Cachorro:


Comentários

Colunista

Sou apaixonada por cachorro, não consigo imaginar minha vida sem eles. É muito bom poder falar sobre nossos amigos peludos aqui, crio Kuvasz e Norfolk Terrier, e será muito prazeroso dividir aqui nossas experiências.

Ver artigos de Li Kuvasz