Papo com a Veterinária
agosto 19, 2013 postado por Andreia Fragoso


Adoção e posse responsável

Papo com a Veterinária - Adoção e posse responsável

O que as pessoas compreendem por adoção e posse responsável?

Outro dia, estava no meu carro, e eu ouvi no rádio uma pessoa falando do que é ser chique ou elegante. O fulano comentava que é ser chique na atualidade é não ser um consumista compulsivo, é adotar em seu vocabulário o maior número de palavras possíveis, reciclar, ter uma alimentação saudável e fazer exercícios, enfim é promover Bem Estar para si e sua família. Digo mais, ser chique é, além de tudo isso, é respeitar o próximo semelhante e os animais, principalmente os cães e gatos que habitam inúmeros lares brasileiros.

A adoção de um animal poderá trazer muita alegria para o seu lar, ele será seu o seu melhor companheiro!

Adoção e Posse responsável

Adoção e Posse responsável

Para adotar um animal, seja um cão, um gato ou qualquer pet, você tem que levar em consideração alguns coisas porque, se esta adoção não for com bastante certeza e consciência, estaremos colaborando para uma gesto imperdoável e imensamente repudiado: o abandono. Em primeiro lugar, cães vivem média 12 anos (claro que depende do porte e a raça do cão) e gatos vivem em média 18 anos. Ou seja, ao adotá-la tenho que ter consciência que este animal será cuidado por todo este tempo. E tal cuidado inclui espaço físico: gatos e cães de pequeno porte vivem bem em apartamento, cães de médio e grande porte exigem quintais maiores. Você tem este espaço? Na TV é comum ver um São Bernardo morando em um apartamento. Pense: Cães latem e o seu condomínio aceita a presença de cães lá? Cães precisam passear diariamente para fazer suas necessidades. Você tem tempo para isso? Você tem a noção que você precisa recolher as fezes após o passeio? Se você tem um gato, o seu apartamento ou casa está telada para que não haja uma queda acidental levando a um quadro de fraturas e por vezes, óbito. Enfim, cães ou gatos não podem viver soltos na rua!

Em segundo lugar, parte da renda familiar deve estar comprometida com a compra de ração ou alimentação, consultas periódicas ao veterinário para vacinas e eventualmente, no caso de alguma doença, exames laboratoriais ou de imagem e ainda, medicamentos.

Não devemos esquecer também da necessidade da esterilização destes animais. Crias indesejadas com certeza contribuirá para esses animais sejam jogados na rua onde padeceram de fome, frio, doenças e maus tratos. Animais castrados tem mais vantagem porque vivem mais porque se livram de doenças no trato reprodutivo como a infecção do útero nas fêmeas chamada de piometra (principalmente nas cadelas), as patologias de próstata no macho e brigas entre si por disputa de território ou cadelas no cio. No caso dos gatos, gatos não castrados vão mais a rua e podem ser atropelados , atacado por cães e brigar com outros gatos e adquirir doenças infecciosas como a AIDS Felina (transmitida principalmente por mordida do gato doente em gatos sadios (fique tranquilo essa FAIDS não é transmitida para humanos).

Enfim, um animal bem domiciliado, castrado e vacinado vai trazer muita alegria para o seu lar . Vai seu o seu melhor companheiro, ou talvez, mais um filho. Portanto, adote se tiver certeza! Não dê animais de presente! Se seu filho quiser adotar um animal, acompanhe este “processo” de adoção.

Por enquanto os maus tratos e abandono são considerados crimes e por vezes, com muito descaso pela justiça mas eu espero que, daqui alguns anos, a incidência deste crime seja ínfima e os poucos casos que ocorrerem sejam tratados como crime inafiançável.

Curta a Fan Page do VetVida no Facebook

Saiba + Sobre cachorros no Blog do Cachorro

Abandono de cães e maus tratos com animais

Tudo o que você precisa saber sobre o cio de sua cachorra!

Cuidados com a cadela gestante

Parto da Cachorra, o que fazer?

Filhotes enxergam e ouvem ao nascer?

Tumor de mama em cadelas – Câncer em cadelas

Quando fazer uma cesariana na minha cadela?

Devo deixar minha cadela cruzar?

Adoção e posse responsável

Como evitar eclâmpsia na cachorra

Castrar ou não castrar meu cachorro? Devo castrar meu cão?

Cachorro e gravidez, pode?

Fenótipo e Genótipo dos cães

Os perigos da ração industrializada para cachorros

Os perigos da suplementação alimentar para cachorros

Leite para cachorro – Substituto de leite materno

Qual a hora ideal de tirar um filhote da ninhada?

Comprar filhotes irmãos de ninhada ou de idades semelhantes



Veja também no Blog do Cachorro:


Comentários

Colunista

Andréia Rodrigues Fragoso - Médica Veterinária formanda pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo e proprietária da Clínica Veterinária VetVida em Cotia-SP.

Ver artigos de Andreia Fragoso